Confederação israelita rechaça post de Allan Terça Livre por desprezar judeus

Blogueiro bolsonarista comparou omissão de uso de cloroquina a câmaras de gás que mataram judeus

O blogueiro bolsonarista Allan dos Santos, em depoimento na CPMI das Fake News. Foto: Roque de Sá/Agência Senado

O blogueiro bolsonarista Allan dos Santos, em depoimento na CPMI das Fake News. Foto: Roque de Sá/Agência Senado

Política

A Confederação Israelita do Brasil (Conib) repudiou uma publicação do blogueiro bolsonarista Allan dos Santos, em que compara a tortura de judeus no holocausto a remédios contra o coronavírus. Investigado na CPMI das Fake News, Allan “Terça Livre”, como é conhecido, escreveu que “omitir o uso do cloroquina é o mesmo que deixar judeus na dúvida entre chuveiro e câmara de gás”.

O questionamento ocorre em meio a uma série de ataques na internet ao infectologista David Uip, coordenador do Centro de Contingência do Coronavírus do estado de São Paulo. Uip ficou afastado do cargo após ser infectado pela doença, mas não revelou que substância utilizou para se curar.

Em nota, a Conib condenou “de forma veemente” a publicação de Allan “Terça Livre”, por enxergar desprezo com o sofrimento dos judeus na comparação.

“A Conib condena de forma veemente o tweet do senhor Allan Santos, desprezando o sofrimento das vítimas do Holocausto, ao fazer alusões a câmaras de gás relacionando-as ao uso de um remédio contra o coronavírus. Antissemitas e oportunistas estão sempre à espreita para, em momentos como este, fazerem ataques contra judeus e outras minorias”, escreveu. A entidade israelita também informou que denunciou a postagem ao Twitter e está examinando as alternativas legais.

Um minuto, por favor...

Obrigado por ter chegado até aqui. Combater a desinformação, as mentiras e os ataques às instituições custa tempo e dinheiro. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, alicerçado em dados e fontes confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se você acredita no nosso trabalho, junte-se a nós. Apoie, da maneira que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo integral de CartaCapital!

Compartilhar postagem