Política

Com Bolsonaro, Brasil tem a pior resposta à pandemia entre 53 países

É o que aponta o Índice de Percepção da Democracia – 2020, divulgado nesta semana

Foto: Marcos Corrêa/PR
 Foto: Foto: Marcos Corrêa/PR
Foto: Marcos Corrêa/PR Foto: Foto: Marcos Corrêa/PR

O Brasil amarga a última posição em uma pesquisa que mediu, em 53 países, como a população avalia a reação dos governos à pandemia do novo coronavírus.

O resultado faz parte do Índice de Percepção da Democracia – 2020, realizado pela empresa alemã Dalia Research em parceria com a Fundação Aliança para as Democracias que foi divulgado nesta semana.

Para apenas 34% dos entrevistados, é boa a resposta apresentada pelo país, que contabiliza até esta quarta-feira 17 mais de 45 mil mortos. A média global de satisfação ficou em 70%.

O resultado vem após o presidente Jair Bolsonaro ter minimizado a pandemia e o país ter perdido dois ministros da Saúde – Luiz Henrique Mandetta e Nelson Teich.

O Brasil, segundo a pesquisa, também apareceu mal quando a pergunta foi sobre a percepção das pessoas a respeito  de quem geralmente tem os interesses atendidos pelo governo. Para 71%, o governo atende pequenos grupos, e não a maioria das pessoas.

Os brasileiros também apareceram como um dos piores déficits de percepção da democracia interna. Enquanto 83% consideram a democracia importante, apenas 51% consideram o país democrático.

Assine nossa newsletter

Receba conteúdos exclusivos direto na sua caixa de entrada.

Um minuto, por favor...

Obrigado por ter chegado até aqui. Combater a desinformação, as mentiras e os ataques às instituições custa tempo e dinheiro. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, alicerçado em dados e fonte confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se você acredita no nosso trabalho, junte-se a nós. Apoie, da maneira que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo integral de CartaCapital!