…

CNI/Ibope: Bolsonaro lidera com 27%; Haddad tem 21% e Ciro, 12%

Política

Nova pesquisa Ibope divulgada nesta quarta-feira 26 mostra Jair Bolsonaro com 27% das intenções de voto na disputa ao Planalto. No último levantamento do instituto, divulgado na segunda 24, o candidato do PSL tinha 28%.

De acordo com o instituto, Fernando Haddad, do PT, tem 21%, uma oscilação negativa na comparação com a última pesquisa, na qual registrou 22%. Ciro Gomes, do PDT, oscilou positivamente de 11% para 12%. Como a margem de erro é de dois pontos percentuais, para mais ou para menos, nenhum dos prinicpais candidatos cresceu ou caiu, segundo o Ibope.

Leia também:
Ibope: Bolsonaro tem 28%; Haddad vai a 22% e Ciro mantém 11%
Ibope: Skaf abre vantagem sobre Doria em simulação de segundo turno

Geraldo Alckmin, do PSDB, manteve o índice de 8% medido na pesquisa da segunda 24. Marina Silva, da Rede, oscilou de 5% para 6%. A porcentagem de brancos e nulos medida pela pesquisa é de 11%.

De acordo com o Ibope, Bolsonaro segue como o candidato mais rejeitado: 44% dos eleitores dizem que não votariam no capitão reformado do Exército de jeito nenhum. Em seguida, Haddad e Marina Silva são rejeitados por 27% cada.

Nos cenários de segundo turno, Bolsonaro ganha apenas de Marina Silva. Ele empata tecnicamente com Haddad dentro da margem de erro: o petista teria 42% contra 38% do candidato do PSL. Ciro Gomes teria 44% contra 35% de Bolsonaro.

O levantamento também mostrou que 28% dos eleitores mudariam sua escolha para evitar a vitória de um candidato indesejado, o que mostra o potencial do voto útil nas eleições deste ano.

Responda nossa pesquisa e nos ajude a entender o que nossos leitores esperam de CartaCapital

Um minuto, por favor...

Obrigado por ter chegado até aqui. Combater a desinformação, as mentiras e os ataques às instituições custa tempo e dinheiro. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, alicerçado em dados e fontes confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se você acredita no nosso trabalho, junte-se a nós. Apoie, da maneira que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo integral de CartaCapital!

Compartilhar postagem