Política

Ciro Nogueira ignora atraso e diz que vacina para crianças é ‘promessa cumprida’ pelo governo

O ministro da Casa Civil – e um dos líderes do Centrão – também escondeu a cruzada antivacina liderada pelo presidente Jair Bolsonaro

Presidente Jair Bolsonaro, durante solenidade de posse do novo ministro chefe da Casa Civil, Ciro Nogueira.

Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência
Presidente Jair Bolsonaro, durante solenidade de posse do novo ministro chefe da Casa Civil, Ciro Nogueira. Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência
Apoie Siga-nos no

Ministro da Casa Civil e um dos líderes do Centrão, Ciro Nogueira usou as redes sociais nesta quinta-feira 13 para exaltar o governo de Jair Bolsonaro pela chegada do 1º lote de vacinas pediátricas da Pfizer contra a Covid-19. Ele omitiu, no entanto, a demora da gestão federal após o aval concedido pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária à imunização de crianças entre 5 e 11 anos.

Nogueira também escondeu a constante propaganda antivacina do presidente Jair Bolsonaro, que não hesita em desestimular a adesão de pais à imunização das crianças.

“Já chegaram ao Brasil as primeiras doses pediátricas da vacina da Pfizer contra a Covid-19. Serão 20 milhões distribuídas no primeiro trimestre. Mais uma vez, o governo federal cumpre com a promessa de garantir vacinas para todos os brasileiros que busquem se imunizar”, escreveu o senador licenciado pelo PP do Piauí.

Um dia antes da chegada das primeiras doses pediátricas, Bolsonaro deu sequência às suas tentativas de atrapalhar a imunização. Na quarta-feira 12, ele disse que cobra do ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, uma propaganda que, na prática, seria contra a vacinação, por meio da divulgação de dados não comprovados sobre supostos efeitos adversos.

“Eu cobrei ontem [terça-feira 11] do ministro Queiroga a divulgação das pessoas com efeito colateral. Quantas pessoas estão tendo reações adversas no Brasil pós-vacina? Quantas pessoas estão morrendo por outras causas e estão sendo creditadas ao Covid?”, disse em entrevista ao canal bolsonarista Gazeta do Brasil.

O ex-capitão usou boa parte do tempo para criticar a imunização de crianças entre 5 e 11 anos. Na conversa, repetiu a sugestão de que as mortes de mais de 300 crianças não justificariam a vacinação.

Nesta quinta, ao receber o 1º lote de vacinas pediátricas da Pfizer, Queiroga declarou que “existe segurança atestada não só pela Anvisa, mas por outras agências regulatórias, para aplicação dessas vacinas“.

CartaCapital
Há 27 anos, a principal referência em jornalismo progressista no Brasil.

Tags: , , , , , , ,

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Um minuto, por favor...

Apoiar o bom jornalismo nunca foi tão importante

Obrigado por ter chegado até aqui. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, que chama as coisas pelo nome. E sempre alicerçado em dados e fontes confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se este combate também é importante para você, junte-se a nós! Contribua, com o quanto que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo completo de CartaCapital.

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Um minuto, por favor...

Apoiar o bom jornalismo nunca foi tão importante

Obrigado por ter chegado até aqui. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, que chama as coisas pelo nome. E sempre alicerçado em dados e fontes confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se este combate também é importante para você, junte-se a nós! Contribua, com o quanto que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo completo de CartaCapital.