Casa onde Queiroz foi preso tinha cartaz do AI-5. Veja imagens

O ex-assessor, suspeito de integrar esquema de rachadinha com Flávio Bolsonaro, foi encontrado na residência do advogado da família

Créditos: Polícia Civil de São Paulo

Créditos: Polícia Civil de São Paulo

Política

Em um dos cômodos da casa onde o ex-assessor parlamentar Fabrício Queiroz  foi preso, em Atibaia, há um cartaz sobre o Ato Institucional nº 5 (AI-5), o mais duro da ditadura militar brasileira (1964-1985). As imagens da residência, do advogado Frederick Wassef, que defende a família Bolsonaro, foram divulgadas pela Polícia Civil de São Paulo.

Baixado em 13 de dezembro de 1968, durante o governo do general Costa e Silva, o artigo vigorou até dezembro de 1978 e deu poderes de exceção ao Executivo, abrindo caminho para uma longa era marcada por perseguição, prisões ilegais, tortura, censura e morte de adversários políticos do regime.

 

Também foram vistas estátuas de Scarface, filme de 1932, dirigido por Howard Hawks que retrata a máfia italiana em Chicago, baseado em um romance parcialmente inspirado na vida de Al Capone.

Os mandados de busca e apreensão e de prisão  contra Queiroz foram expedidos pela Justiça do Rio de Janeiro, num desdobramento da investigação que apura esquema de rachadinha na Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro (Alerj), com possível envolvimento do então deputado estadual Flávio Bolsonaro.

Veja fotos da residência:

 

 

Um minuto, por favor...

Obrigado por ter chegado até aqui. Combater a desinformação, as mentiras e os ataques às instituições custa tempo e dinheiro. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, alicerçado em dados e fontes confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se você acredita no nosso trabalho, junte-se a nós. Apoie, da maneira que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo integral de CartaCapital!

Compartilhar postagem