Candidatos a prefeituras apoiados por Bolsonaro perdem

Crivella e Capitão Wagner, no Rio de Janeiro e Fortaleza, respectivamente, não ganharam no 2º turno, e apenas dois nomes venceram no 1º

Jair Bolsonaro e Marcelo Crivella (Foto: Marcos Corrêa/PR)

Jair Bolsonaro e Marcelo Crivella (Foto: Marcos Corrêa/PR)

Política

A estratégia do presidente Jair Bolsonaro para as eleições de 2020 parece não ter dado certo. Com o apoio expresso a 11 candidatos a prefeituras espalhadas pelo País, apenas dois conseguiram se eleger.

 

 

As maiores apostas do presidente – Marcelo Crivella no Rio de Janeiro e Celso Russomanno em São Paulo – não lograram êxito. O último foi derrotado ainda no 1º turno. No domingo 29, também perdeu para o candidato Sarto Nogueira (PDT), em Fortaleza, o Capitão Wagner, do PROS.

Entre os indicados, foram eleitos Mão Santa (DEM), em Parnaíba (PI), e Gustavo Nunes (PSL), em Ipatinga (MG) – ambos no 1º turno.

No campo da vereança, o resultado dos indicados pelo presidente também não foi satisfatório. Entre todas as indicações feitas em transmissões ao vivo, que totalizaram 59, apenas nove foram eleitos.

Por exemplo, a candidata Wal do Açaí, ex-funcionária do gabinete de Bolsonaro que obteve apenas 266 votos em Angra dos Reis (RJ), não foi eleita; as opções de Bolsonaro na capital paulista também não venceram.

Carlos Bolsonaro, filho do presidente, foi eleito enquanto o 2º mais votado do Rio de Janeiro, mas perdeu a primeira posição para Tarcísio Motta, do PSOL.

 

Um minuto, por favor...

Obrigado por ter chegado até aqui. Combater a desinformação, as mentiras e os ataques às instituições custa tempo e dinheiro. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, alicerçado em dados e fontes confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se você acredita no nosso trabalho, junte-se a nós. Apoie, da maneira que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo integral de CartaCapital!

É repórter do site de CartaCapital.

Compartilhar postagem