Política

Câmara aprova projeto que suspende dívida do Rio Grande do Sul

Estado deve deixar de pagar 11 bilhões de reais, valor que deve ser destinado unicamente a ações de reconstrução

Plenário da Câmara dos Deputados
Sessão Deliberativa do Plenário da Câmara. Foto: Zeca Ribeiro/Câmara dos Deputados
Apoie Siga-nos no

A Câmara dos Deputados aprovou, na noite desta terça-feira 14, o projeto do governo Lula (PT) que suspende o pagamento da dívida do Rio Grande do Sul com a União por três anos.

O texto foi aprovado por 404 votos, mas teve dois votos contra, dos deputados Eros Biondini (PL-MG) e Defensor Stélio Dener (Republicanos-RR). O documento segue agora para o Senado.

Com a medida, segundo o ministro da Fazenda, Fernando Haddad (PT), o RS deve deixar de pagar 11 bilhões de reais de imediato. O valor deve ser destinado unicamente a ações de reconstrução do estado.

O projeto de lei prevê que os recursos que o Rio Grande do Sul deveria pagar à União sejam depositados em um ‘fundo contábil’ com aplicação exclusiva em ações de reconstrução da infraestrutura do estado.

Neste período, a taxa de juros cobrada sobre as parcelas cairá a zero, de maneira a não fazer a dívida do estado aumentar acima da inflação.

A proposta do governo não se limita ao Rio Grande do Sul. Segundo definido no texto, a União poderá adiar o pagamento de dívidas de um estado, desde que o Congresso Nacional, após iniciativa do Executivo, reconheça calamidade pública na unidade federativa.

ENTENDA MAIS SOBRE: , , , , , ,

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Apoie o jornalismo que chama as coisas pelo nome

Os Brasis divididos pelo bolsonarismo vivem, pensam e se informam em universos paralelos. A vitória de Lula nos dá, finalmente, perspectivas de retomada da vida em um país minimamente normal. Essa reconstrução, porém, será difícil e demorada. E seu apoio, leitor, é ainda mais fundamental.

Portanto, se você é daqueles brasileiros que ainda valorizam e acreditam no bom jornalismo, ajude CartaCapital a seguir lutando. Contribua com o quanto puder.

Quero apoiar

Leia também

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo