Política

Caixa: Bolsonaro mantém silêncio sobre denúncias de assédio contra Guimarães: ‘Ele pediu afastamento’

Presidente não comentou teor das denúncias de assédio sexual contra ex-auxiliar

Foto: Reprodução
Foto: Reprodução
Apoie Siga-nos no

Ao comentar pela primeira vez a exoneração de Pedro Guimarães da presidência da Caixa, após denúncias de assédio sexual de funcionárias do banco, o presidente Jair Bolsonaro limitou-se a dizer nesta segunda-feira que o executivo “pediu afastamento” do cargo.

Bolsonaro manteve o silêncio sobre as denúncias e não comentou o teor das acusações contra seu ex-auxiliar, um de seus aliados mais próximos.

A declaração ocorreu nesta segunda-feira em conversa com apoiadores no Palácio da Alvorada, ao ser questionado sobre “o caso de assédio na Caixa”.

— Foi afastado presidente da Caixa. Está respondido? — disse Bolsonaro, acrescentando — Ou melhor, ele pediu afastamento.

A exoneração de Guimarães foi oficializada na tarde de quinta-feira, pouco mais de 24h após o site Metrópoles revelar que funcionárias acusavam o então presidente do banco de assédio sexual. No Diário Oficial da União (DOU), a saída constou como “a pedido”.

Como o GLOBO mostrou, o silêncio de Bolsonaro sobre o caso e a demora em demitir Guimarães causaram constrangimento dentro do governo.

Também nesta segunda-feira, a primeira-dama Michelle Bolsonaro demonstrou apoio a uma publicação em que a mulher de Guimarães, Manuella Pinheiro, reclama de “ataques” que teriam como objetivo “destruir” sua família.

Agência O Globo

Agência O Globo
Agência de notícias e de fotojornalismo do Grupo Globo.

Tags: , , , ,

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Um minuto, por favor...

Apoiar o bom jornalismo nunca foi tão importante

Obrigado por ter chegado até aqui. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, que chama as coisas pelo nome. E sempre alicerçado em dados e fontes confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se este combate também é importante para você, junte-se a nós! Contribua, com o quanto que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo completo de CartaCapital.

Leia também

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Um minuto, por favor...

Apoiar o bom jornalismo nunca foi tão importante

Obrigado por ter chegado até aqui. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, que chama as coisas pelo nome. E sempre alicerçado em dados e fontes confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se este combate também é importante para você, junte-se a nós! Contribua, com o quanto que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo completo de CartaCapital.