Política

Bolsonaro veta propaganda do Banco do Brasil com jovens negros

O diretor de Comunicação e Marketing do BB, Delano Valentim, foi demitido pela instituição

O presidente Jair Bolsonaro mais uma vez foi contra o discurso liberal e interferiu em decisões das estatais brasileiras. Dessa vez foi no Banco do Brasil. O pesselista vetou uma propaganda do banco que trazia imagens de jovens negros, descolados, com cabelos longos e utilizando piercings.

A informação foi divulgada inicialmente pelo colunista do jornal O Globo, Lauro Jardim. Segundo Jardim, Jair Bolsonaro se envolveu pessoalmente no caso e procurou Rubem Novaes, o presidente do banco, para se queixar da peça.

 

Em seguida, o diretor de Comunicação e Marketing do BB, Delano Valentim, foi demitido.

Novaes admite que Bolsonaro não gostou do resultado da campanha, mas encampa a posição do chefe. “O presidente Bolsonaro e eu concordamos que o filme deveria ser recolhido. A saída do diretor é uma decisão de consenso, inclusive com aceitação do próprio”, disse.

Assista ao vídeo:

frameborder="0" allow="accelerometer; autoplay; encrypted-media; gyroscope; picture-in-picture" allowfullscreen>

Assine nossa newsletter

Receba conteúdos exclusivos direto na sua caixa de entrada.

Um minuto, por favor...

Obrigado por ter chegado até aqui. Combater a desinformação, as mentiras e os ataques às instituições custa tempo e dinheiro. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, alicerçado em dados e fonte confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se você acredita no nosso trabalho, junte-se a nós. Apoie, da maneira que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo integral de CartaCapital!