Bolsonaro suspende proposta de programa que substituiria Bolsa Família

Presidente mostrou insatisfação com projeto do Ministério da Economia

Foto: Sergio Lima / AFP

Foto: Sergio Lima / AFP

Política

O presidente Jair Bolsonaro disse nesta quarta-feira 26, em Ipatinga (MG), que a atual proposta do Renda Brasil, programa que deve substituir o Bolsa Família, está suspensa.

De acordo o presidente, o programa de distribuição de recursos formulado pela equipe do ministro da Economia, Paulo Guedes, não será enviado ao Congresso Nacional.

“Discutimos a possível proposta do Renda Brasil. Ontem falei, está suspenso. Vamos voltar a conversar. A proposta que a equipe econômica apareceu para mim não será enviada ao Parlamento”, afirmou.

No discurso, Bolsonaro criticou a ideia de usar o dinheiro destinado ao abono salarial no programa.

“Não posso tirar de pobre para dar para paupérrimos, não podemos fazer isso aí. Como a questão do abono salarial, para quem tem até 2 salários. Seria um 14º, não podemos tirar de 12 milhões de famílias para dar para o Bolsa Família, ou Renda Brasil, seja o que for o nome deste programa”, acrescentou.

Bolsonaro, no entanto, reafirmou que vai manter o auxílio emergencial até dezembro – ainda sem valor definido.

Sem máscara

O presidente descumpriu, mais uma vez, as recomendações sanitárias em meio à pandemia do novo coronavírus.

Na visita ao município mineiro, o presidente causou aglomeração entre seus apoiadores.

Em um vídeo publicado em suas redes sociais, Bolsonaro se aproxima das pessoas e toca a mão delas, sem utilizar máscara de proteção. Ele também chegou a dar abraços e posar para fotos com seus apoiadores. Muitos deles também estavam sem máscaras.

Ipatinga é a segunda cidade do estado em número de casos confirmados de coronavírus – atrás apenas da capital Belo Horizonte.

Há 7.031 casos confirmados na região, além de 150 mortes, segundo dados do boletim epidemiológico divulgado nesta quarta-feira 26 pela secretaria estadual de Saúde.

 

É a 19ª viagem de Bolsonaro pelo país em 2020. Desde o início da pandemia causada pelo novo coronavírus, o presidente visitou os estados do Rio Grande do Norte, Ceará, Santa Catarina, Piauí, Bahia, Rio Grande do Sul, São Paulo, Rio de Janeiro, Pará e Sergipe.

Junte-se ao grupo de CartaCapital no Telegram

Um minuto, por favor...

Obrigado por ter chegado até aqui. Combater a desinformação, as mentiras e os ataques às instituições custa tempo e dinheiro. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, alicerçado em dados e fontes confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se você acredita no nosso trabalho, junte-se a nós. Apoie, da maneira que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo integral de CartaCapital!

Compartilhar postagem