…

Bolsonaro passa bem após cirurgia de emergência

Política

Jair Bolsonaro, candidato à Presidência do PSL, passa bem após ser submetido a uma cirurgia de emergência na noite da quarta-feira 12. O estado de saúde do deputado já havia sido divulgado nas redes sociais pelo seu filho Flávio Bolsonaro, candidato ao Senado pelo Rio de Janeiro, e foi confirmado pelo boletim médico Hospital Albert Einstein da manhã desta quinta-feira 13.

Segundo o documento, o deputado voltou para a Unidade de Terapia Intensiva (UTI) durante  madrugada, após a cirurgia. Durante o dia o paciente apresentou distensão abdominal progressiva sugerindo obstrução intestinal, diagnóstico confirmado por tomografia computadorizada, o que motivou a cirurgia.

Além disso, constatou-se um extravasamento de secreção entérica (secreção intestinal) a montante do ponto de obstrução em uma das suturas realizadas anteriormente para correção dos ferimentos intestinais. Em grandes traumas abdominais esta complicação é mais frequente do que em cirurgias programadas. 

A limpeza abdominal foi realizada como feito rotineiramente. O procedimento teve duração de duas horas. “O paciente evoluiu bem após a cirurgia, sem intercorrências”.

Leia também:
Bolsonaro tem alimentação oral suspensa, informa boletim
CUT/Vox Populi: associado a Lula, Haddad soma 22% e ultrapassa Bolsonaro

O candidato teve a alimentação oral suspensa nesta quarta 12 ao reagir mal à volta da alimentação sólida. Segundo o hospital, a situação do candidato evoluiu para um quadro de náuseas. Ao ser submetido por uma tomografia na região do abdômen, evidenciou-se a presença de “aderência obstruindo o intestino delgado”. 

A cirurgia acabou pouco antes da meia-noite. De acordo com a Folha de S.Paulo, foram retiradas aderências que obstruíram o intestino delgado, e corrigida uma fístula surgida em uma das suturas feitas na primeira operação, feita após o candidato sofrer um ataque com faca em Juiz de Fora na quinta-feira 6. 

Junte-se ao grupo de CartaCapital no Telegram

Um minuto, por favor...

Obrigado por ter chegado até aqui. Combater a desinformação, as mentiras e os ataques às instituições custa tempo e dinheiro. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, alicerçado em dados e fontes confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se você acredita no nosso trabalho, junte-se a nós. Apoie, da maneira que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo integral de CartaCapital!

Compartilhar postagem