Bolsonaro parabeniza Trump por tentar “restaurar democracia na Venezuela”

Presidente defendeu a visita do secretário de Estado dos Estados Unidos, Mike Pompeo, a Roraima

PRESIDENTE JAIR BOLSONARO. FOTO: EVARISTO SÁ/AFP

PRESIDENTE JAIR BOLSONARO. FOTO: EVARISTO SÁ/AFP

Política

O presidente Jair Bolsonaro foi às redes sociais na manhã deste domingo 20 para exaltar a visita do secretário de Estado dos Estados Unidos, Mike Pompeo, a Roraima, que aconteceu na sexta-feira 18. A vinda do integrante do governo de Donald Trump ao Brasil gerou reações negativas, entre elas a do presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ).

“A visita do Secretário de Estado Mike Pompeo à Operação Acolhida, em Boa Vista/RR, em companhia do Itamaraty, representa o quanto nossos países estão alinhados na busca do bem comum”, escreveu Bolsonaro. “Parabenizo o Presidente Donald Trump pela determinação de seguir trabalhando, junto com o Brasil e outros países, para restaurar a democracia na Venezuela”, finalizou.

 

 

No sábado 19, o Itamaraty, sob  o comando do ministro Ernesto Araújo, divulgou uma nota para defender a visita de Pompeo. Na avaliação do ministério, o povo brasileiro “tem apego profundo pela democracia e o regime Maduro trabalha permanentemente para solapar a democracia em toda a América do Sul”.

“Muito me orgulho de estar contribuindo, juntamente com o Secretário de Estado Mike Pompeo, sob a liderança dos presidentes Jair Bolsonaro e Donald Trump, para construir uma parceria profícua e profunda entre Brasil e Estados Unidos, as duas maiores democracias das Américas. Só quem teme essa parceria é quem teme a democracia”, escreveu ainda Araújo. 

A viagem

 

No Brasil, Pompeo declarou que os Estados Unidos querem “representar as pessoas da Venezuela” e “assegurar que a Venezuela tenha uma democracia”.

“Não devemos esquecer que ele está destruindo seu próprio país e também é um traficante de drogas. Está impactando na vida dos EUA”, finalizou o secretário, em referência a Maduro.

 

Maia fala em afronta à “altivez de nossas políticas externa e de defesa”

 

Segundo o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), a visita de Pompeo a Roraima, a menos de 50 dias da eleição presidencial nos Estados Unidos, não foi condizente com a “boa prática diplomática internacional”.

“A visita do Secretário de Estado dos EUA, Mike Pompeo, nesta sexta-feira, às instalações da Operação Acolhida, em Roraima, junto à fronteira com a Venezuela, no momento em que faltam apenas 46 dias para a eleição presidencial norte-americana, não condiz com a boa prática diplomática internacional e afronta as tradições de autonomia e altivez de nossas políticas externa e de defesa”, disse o parlamentar em nota.

 

Um minuto, por favor...

Obrigado por ter chegado até aqui. Combater a desinformação, as mentiras e os ataques às instituições custa tempo e dinheiro. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, alicerçado em dados e fontes confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se você acredita no nosso trabalho, junte-se a nós. Apoie, da maneira que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo integral de CartaCapital!

Compartilhar postagem