Política

Bolsonaro libera queimadas para agronegócio fora da Amazônia

Decisão altera decreto assinado na quinta-feira e se aplica à agricultura fora dos estados da Amazônia Legal

O presidente Jair Bolsonaro. Foto: Marcos Corrêa/ PR
Apoie Siga-nos no

Após proibir queimadas em território nacional por 60 dias, o presidente Jair Bolsonaro recuou de sua decisão e alterou o decreto publicado na quinta-feira 29. Agora, a restrição de queimadas é apenas para a região da Amazônia Legal, segundo o que foi publicado em uma edição extra do Diário Oficial da União na sexta-feira 30.

De acordo com o texto, as exceções se aplicam à queimadas que sejam “imprescindíveis” à colheita, “desde que previamente autorizada pelo órgão ambiental estadual”. Também se incluem as práticas feitas por populações tradicionais e indígenas e as de prevenção e combate a incêndios, que já estavam previstas no primeiro decreto.

A região da Amazônia Legal é composta por nove estados, sendo os sete da região Norte (Acre, Amapá, Amazonas, Pará, Rondônia, Roraima e Tocantins), mais Maranhão e Mato Grosso.

Na semana passada, o presidente havia se reunido com os governadores dos estados para debater medidas de conter a crime ambiental, que registra um salto nos números de queimadas. No entanto, Bolsonaro fez discursos contra a demarcação de terras indígenas e a ampliação de reservas no País.

ENTENDA MAIS SOBRE: , , , ,

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Leia também

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Um minuto, por favor…

O bolsonarismo perdeu a batalha das urnas, mas não está morto.

Diante de um país tão dividido e arrasado, é preciso centrar esforços em uma reconstrução.

Seu apoio, leitor, será ainda mais fundamental.

Se você valoriza o bom jornalismo, ajude CartaCapital a seguir lutando por um novo Brasil.

Assine a edição semanal da revista;

Ou contribua, com o quanto puder.