Bolsonaro libera queimadas para agronegócio fora da Amazônia

Decisão altera decreto assinado na quinta-feira e se aplica à agricultura fora dos estados da Amazônia Legal

O presidente Jair Bolsonaro. Foto: Marcos Corrêa/ PR

O presidente Jair Bolsonaro. Foto: Marcos Corrêa/ PR

Política

Após proibir queimadas em território nacional por 60 dias, o presidente Jair Bolsonaro recuou de sua decisão e alterou o decreto publicado na quinta-feira 29. Agora, a restrição de queimadas é apenas para a região da Amazônia Legal, segundo o que foi publicado em uma edição extra do Diário Oficial da União na sexta-feira 30.

De acordo com o texto, as exceções se aplicam à queimadas que sejam “imprescindíveis” à colheita, “desde que previamente autorizada pelo órgão ambiental estadual”. Também se incluem as práticas feitas por populações tradicionais e indígenas e as de prevenção e combate a incêndios, que já estavam previstas no primeiro decreto.

A região da Amazônia Legal é composta por nove estados, sendo os sete da região Norte (Acre, Amapá, Amazonas, Pará, Rondônia, Roraima e Tocantins), mais Maranhão e Mato Grosso.

Na semana passada, o presidente havia se reunido com os governadores dos estados para debater medidas de conter a crime ambiental, que registra um salto nos números de queimadas. No entanto, Bolsonaro fez discursos contra a demarcação de terras indígenas e a ampliação de reservas no País.

 

Responda nossa pesquisa e nos ajude a entender o que nossos leitores esperam de CartaCapital

Um minuto, por favor...

Obrigado por ter chegado até aqui. Combater a desinformação, as mentiras e os ataques às instituições custa tempo e dinheiro. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, alicerçado em dados e fontes confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se você acredita no nosso trabalho, junte-se a nós. Apoie, da maneira que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo integral de CartaCapital!

Compartilhar postagem