Bolsonaro é denunciado na ONU por ‘devastadora tragédia humanitária’

A denuncia foi apresentada pela Comissão Arns e a organização não governamental Conectas

O presidente da República, Jair Bolsonaro. Foto: Alan Santos/PR

O presidente da República, Jair Bolsonaro. Foto: Alan Santos/PR

Política

O presidente Jair Bolsonaro foi denunciado, nesta segunda-feira 15, na sede do Conselho de Direitos Humanos das Nações Unidas, em Genebra, pela negligência na condução da pandemia do novo coronavírus.

 

 

A denuncia foi feita pela Comissão Arns e a organização não governamental Conectas. As entidades acusam o presidente de promover uma devastadora tragédia humanitária, social e econômica no Brasil a partir de seu negacionismo.

“É por isso que estamos aqui, hoje, para chamar a atenção deste Conselho e apontar a responsabilidade do Presidente Bolsonaro”, afirmou em seu discurso a representante da Comissão Arns, Maria Hermínia Tavares de Almeida.

“Viemos aqui hoje para criticar as atitudes recorrentes do presidente Jair Bolsonaro sobre a pandemia. Ele desdenha das recomendações dos cientistas; ele tem, repetidamente, semeado descrédito em todas as medidas de proteção – como o uso de máscaras e distanciamento social- promoveu o uso de drogas ineficazes; paralisou a capacidade de coordenação da autoridade federal de Saúde; descartou a importância das vacinas; riu dos temores e lágrimas das famílias e disse aos brasileiros para parar ‘de frescura e mimimi'”, destacou Maria.

O Brasil passa pelo seu pior momento da pandemia. O País já soma mais de 278 mil óbitos pela Covid-19.

No discurso, as entidades ainda lembraram que todas as medidas econômicas e sanitárias em vigor no Brasil ocorreram por determinação dos poderes legislativo e judiciário federal, bem como de governadores e prefeitos.

Responda nossa pesquisa e nos ajude a entender o que nossos leitores esperam de CartaCapital

Um minuto, por favor...

Obrigado por ter chegado até aqui. Combater a desinformação, as mentiras e os ataques às instituições custa tempo e dinheiro. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, alicerçado em dados e fontes confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se você acredita no nosso trabalho, junte-se a nós. Apoie, da maneira que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo integral de CartaCapital!

Post Tags
Compartilhar postagem