Política

Bolsonaro dobra a aposta em remédios ineficazes e diz que ‘fez sua parte’ em Manaus

Rodeado por apoiadores, o presidente voltou a desestimular, sem evidências, a vacinação contra a Covid-19

Foto: Reprodução
Foto: Reprodução
Apoie Siga-nos no

O presidente Jair Bolsonaro comentou na manhã desta sexta-feira 15 o cenário dramático em Manaus, em meio à escassez de oxigênio nos hospitais e ao avanço da Covid-19. Segundo ele, o governo federal “fez sua parte”.

“As Forças Armadas mandaram para lá um hospital de campanha, o ministro da Saúde esteve lá na segunda-feira e providenciou oxigênio. Começou o tratamento precoce”, disse o presidente a apoiadores na porta do Palácio da Alvorada.

O tratamento precoce, sob a ótica bolsonarista, se baseia no uso de medicamentos sem eficácia comprovada contra a Covid-19.

“No meu prédio, mais de duzentas pessoas pegaram a Covid. Se trataram com cloroquina e ivermectina e ninguém foi para o hospital. Não tem efeito colateral”, declarou o presidente, sem indicar quaisquer fontes para justificar a alegação.

Em pronunciamento durante viagem a Manaus na última segunda-feira 11, o ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, comentou sobre a escassez de oxigênio nos hospitais da capital amazonense. Nas redes sociais, usuários reproduziram trechos do discurso e criticaram a postura fatalista do general.

“Estamos agora para salvar as vidas dos nossos familiares. Quando cheguei na minha casa ontem, estava a minha cunhada. O irmão não tinha oxigênio nem para passar o dia. Ah, acho que chega amanhã. O que você vai fazer? Nada. Você e todo mundo vai esperar chegar o oxigênio para ser distribuído”, afirmou o ministro na ocasião

Nesta sexta, Bolsonaro também voltou a desestimular o programa de imunização contra o novo coronavírus.

“Se depender de mim, não vai ser obrigatória. É uma vacina experimental, então a obrigatoriedade é uma irresponsabilidade”, declarou. “Graças a deus”, emendou um bolsonarista presente.

Leonardo Miazzo

Leonardo Miazzo Editor do site de CartaCapital. Twitter: @leomiazzo

Tags: , , , , ,

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Um minuto, por favor...

Apoiar o bom jornalismo nunca foi tão importante

Obrigado por ter chegado até aqui. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, que chama as coisas pelo nome. E sempre alicerçado em dados e fontes confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se este combate também é importante para você, junte-se a nós! Contribua, com o quanto que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo completo de CartaCapital.

Leia também

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Um minuto, por favor...

Apoiar o bom jornalismo nunca foi tão importante

Obrigado por ter chegado até aqui. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, que chama as coisas pelo nome. E sempre alicerçado em dados e fontes confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se este combate também é importante para você, junte-se a nós! Contribua, com o quanto que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo completo de CartaCapital.