Aziz pede condução coercitiva e retenção do passaporte de Carlos Wizard

O presidente da Comissão criticou falta de empresário a depoimento na CPI da Covid: 'É uma falta de respeito'. Assista ao vídeo

Foto: Marcos Oliveira/Agência Senado

Foto: Marcos Oliveira/Agência Senado

Política

O empresário Carlos Wizard não compareceu para prestar depoimento à CPI da Covid nesta quinta-feira 17, o que fez com que o presidente da Comissão, o senador Omar Aziz (PSD-AM), anunciasse o pedido de condução coercitiva contra ele.

Nesta manhã, o empresário havia pedido novamente para que o depoimento fosse feito por videoconferência, já que ele se encontra nos Estados Unidos. A requisição foi negada por não seguir padrões estabelecidos pela Casa.

Como a Comissão tem prerrogativa investigativa, Aziz pode pedir na Justiça para que Wizard seja obrigado a comparecer ao Senado. Além disso, o presidente também afirmou que irá solicitar a retenção do passaporte do empresário após entrada no Brasil, com devolução apenas depois do depoimento no Senado.

Omar Aziz criticou a ausência em fala inicial da sessão de hoje, e mencionou o habeas corpus conseguido por Wizard no Supremo Tribunal Federal que lhe concedeu o direito a permanecer em silêncio.

“Para que foi ao Supremo se ele não vinha? O ministro Barroso tem muitos afazeres dentro do trabalho que ele tem dentro do tribunal, concede um habeas corpus ao Carlos Wizard, mas o sr. Carlos Wizard tem que entender que a Justiça brasileira tem outras coisas a fazer. É uma falta de respeito”, critica Aziz.

Assista:

 

Junte-se ao grupo de CartaCapital no Telegram

Um minuto, por favor...

Obrigado por ter chegado até aqui. Combater a desinformação, as mentiras e os ataques às instituições custa tempo e dinheiro. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, alicerçado em dados e fontes confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se você acredita no nosso trabalho, junte-se a nós. Apoie, da maneira que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo integral de CartaCapital!

É repórter do site de CartaCapital.

Compartilhar postagem