Política

Avaliação negativa a Bolsonaro cresce e chega a 57%, diz pesquisa

Após uma leve recuperação, índice de desaprovação cresceu 4 pontos percentuais em apenas 15 dias

Foto: Evaristo Costa / AFP
Foto: Evaristo Costa / AFP
Apoie Siga-nos no

A avaliação negativa do governo do presidente Jair Bolsonaro (PL) voltou a crescer, segundo a mais nova pesquisa PoderData, divulgada nesta quinta-feira 17. Em apenas 15 dias, o ex-capitão saltou 4 pontos percentuais no índice de menções negativas à sua gestão, saindo do patamar que era mais próximo de 50% para se aproximar dos 60%.

Ao todo, 57% dos brasileiros avaliaram negativamente a administração de Bolsonaro. O índice era de 53% há apenas 15 dias. O salto inverte a leve recuperação de Bolsonaro. As menções positivas ao governo do ex-capitão oscilaram para baixo, dentro da margem de erro. Há 15 dias, o índice de aprovação era de 37%. Nesta quinta, o grupo soma 35%.

O saldo entre os dois extremos que era de 16 pontos saltou para 22 pontos percentuais neste curto intervalo de tempo. De acordo com a PoderData, essa é a primeira vez que as curvas se afastam em 2022. Desde janeiro, os indicadores vinham apenas se aproximando.

Mulheres e jovens seguem reprovando mais o governo

Bolsonaro é o mais reprovado por mulheres (61%) e mais jovens, com idades entre 16 e 24 anos (59%). Pelas regiões do País, a rejeição maior, antes registrada no Nordeste, passou a ser maior no Norte, com 64%.

O Centro-Oeste continua a região em que o ex-capitão tem o melhor desempenho, com 48% de reprovação, sendo esse o único segmento em que a taxa está abaixo de 50%.

Bolsonaro é ‘ruim’ ou ‘péssimo’ para 52% da população

O grupo de brasileiros que avaliam o trabalho pessoal de Jair Bolsonaro como ‘ruim’ ou ‘péssimo’ se manteve estável, segundo a PoderData. Ao todo, 52% dos brasileiros indicam a opção ao se referir ao presidente.

A opção ‘bom’ ou ‘ótimo’ só foi indicada por 27% dos entrevistados. O grupo somava 30% há apenas 15 dias.

Novamente, mulheres são as que pior avaliam o governo, com 59% de indicações ‘ruim’ ou ‘péssimo’. O grupo entre os homens soma 43%.

A pesquisa PoderData foi realizada de 13 a 15 de março com 3 mil entrevistas por telefone. A margem de erro é de 2 pontos percentuais e o nível de confiança é de 95%.

CartaCapital
Há 27 anos, a principal referência em jornalismo progressista no Brasil.

Tags: , ,

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Um minuto, por favor...

Apoiar o bom jornalismo nunca foi tão importante

Obrigado por ter chegado até aqui. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, que chama as coisas pelo nome. E sempre alicerçado em dados e fontes confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se este combate também é importante para você, junte-se a nós! Contribua, com o quanto que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo completo de CartaCapital.

Leia também

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Um minuto, por favor...

Apoiar o bom jornalismo nunca foi tão importante

Obrigado por ter chegado até aqui. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, que chama as coisas pelo nome. E sempre alicerçado em dados e fontes confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se este combate também é importante para você, junte-se a nós! Contribua, com o quanto que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo completo de CartaCapital.