Política

Aliados querem Nunes longe de Bolsonaro: “Ele pode ser preso”

Prefeito de São Paulo contava com o apoio do ex-capitão para reeleição à Prefeitura de São Paulo

Reprodução/ALESP
Apoie Siga-nos no

Interlocutores próximos ao prefeito de São Paulo, Ricardo Nunes, temem que os escândalos envolvendo o ex-presidente Jair Bolsonaro (PL) envolvendo a venda de bens do Estado possam respingar sobre a imagem do emedebista. A apuração é do portal Metrópoles.

“Ele pode ser preso” alertou um dos aliados do prefeito que disputará a reeleição em 2024.

Nunes e Bolsonaro se encontraram diversas vezes nos últimos três meses em São Paulo. No último deles, na segunda-feira 7, a dupla almoçou com o governador Tarcísio de Freitas (Republicanos) e o ex-ministro bolsonarista Fábio Wajngarten, cotado para a vice na chapa de Nunes.

Wajngarten foi citado nos relatórios da Polícia Federal que investigam o esquema de presentes à União recebidos por Bolsonaro. Teria sido dele a ideia de recomprar os itens vendidos para entregar ao Tribunal de Contas da União, mascarando os crimes supostamente cometidos pelo grupo.

No mesmo dia do encontro, Bolsonaro falou com a imprensa sobre o caso das joias e sobre movimentações em suas contas bancárias consideradas como atípicas pelo Conselho de Controle de Atividades Financeiras.

O episódio teria desagradado o prefeito, que estava ao lado do ex-capitão durante a coletiva.

Na sequência, Bolsonaro disse que Nunes “está aprendendo” a tratá-lo bem nas visitas que tem feito a São Paulo e que “ninguém manda flores para quem não ama”, mas também afirmou que fez um “desabafo” ao prefeito.

Embora não tenha trazido detalhes sobre a fala, bolsonaristas tem cobrado Nunes por cargos na Prefeitura em troca de apoio à reeleição.

A ala ligada ao ex-presidente inclusive já barrou a pré-candidatura do deputado federal Ricardo Salles (PL), que disputaria votos com Nunes.

Dentro da sigla do prefeito, aliados pedem cautela quando a aproximação de Bolsonaro.

“O que não pode, de jeito nenhum, é o Ricardo (Nunes) ficar com a pecha de candidato bolsonarista na eleição”, diz um deles ao Metrópoles.

ENTENDA MAIS SOBRE: , , , ,

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Apoie o jornalismo que chama as coisas pelo nome

Os Brasis divididos pelo bolsonarismo vivem, pensam e se informam em universos paralelos. A vitória de Lula nos dá, finalmente, perspectivas de retomada da vida em um país minimamente normal. Essa reconstrução, porém, será difícil e demorada. E seu apoio, leitor, é ainda mais fundamental.

Portanto, se você é daqueles brasileiros que ainda valorizam e acreditam no bom jornalismo, ajude CartaCapital a seguir lutando. Contribua com o quanto puder.

Quero apoiar

Leia também

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo