A vocação portuária do Maranhão vira debate em “Diálogos Capitais”

Mesa de debate tratou do tema 'Logísticas integradas: desafios e oportunidades', em evento sobre oportunidades no Maranhão

Evento de CartaCapital debateu Consórcio Nordeste e desafios no Maranhão. (Foto: CartaCapital)

Evento de CartaCapital debateu Consórcio Nordeste e desafios no Maranhão. (Foto: CartaCapital)

Política

Os desafios do Consórcio Nordeste e a geração de oportunidades de investimento no estado do Maranhão viraram tema de debate no evento “Diálogos Capitais”, realizado por CartaCapital nesta sexta-feira 25 na capital São Luís. É a segunda edição do evento em 2019.

A primeira mesa de debate tratou do tema “Logísticas integradas: desafios e oportunidades”. Mediada pelo jornalista Carlos Drummond, editor de CartaCapital, a discussão teve a participação do presidente do Porto do Itaqui, Ted Lago, secretário de Infraestrutura do Maranhão, Clayton Noleto,  e do diretor de Planejamento e Integração da VLI, Rodrigo Ruggiero.

Lago destacou a geografia privilegiada do Porto do Itaqui, na capital São Luís, principalmente pela sua proximidade com os mercados consumidores da Europa e da América do Norte. O presidente do porto lembrou ainda que a África é um mercado em potencial e, pelo canal do Panamá, o Estado tem fácil acesso à Ásia.

Desde 2015, a administração do Estado está empenhada em atrair negócios para estimular a economia da região. Lago contou sobre os esforços em conjunto para levar a imagem do Maranhão para outras localidades brasileiras e no exterior, divulgando a oportunidade de investimentos e serviços.

Um dos pontos-chave para geração de emprego e de mão-de-obra qualificada é a criação de instituições de ensino profissionalizantes. Segundo Lago, na região portuária já há uma escola de ensino médio que aborda temas ligados à atividade deste mercado. “São Luís é uma cidade portuária e precisamos tirar proveito disso”, afirmou.

Clayton Noleto enumerou as prioridades sobre as quais o Estado tem se debruçado para melhorar a infraestrutura e a recepção de investimentos. A construção de rodovias encabeça a lista de urgências atendidas: segundo o secretário, já foram mais de 1 bilhão de reais investidos na malha rodoviária desde 2015, na construção de mais de 1 mil quilômetros. No total, foram 24 rodovias construídas, e 9 devem ser entregues ainda em 2019.

Ele também informa que o governo já pavimentou e asfaltou cerca de 2,3 mil quilômetros de ruas e avenidas pelos 217 municípios do Estado. Foram 600 milhões de reais investidos desde 2015, na manutenção de mais de 2,5 mil quilômetros de rodovias. O objetivo é incrementar não somente a mobilidade urbana, mas também a geração de emprego e o desempenho do comércio.

Outra meta do governo maranhense é estabelecer um desenvolvimento equilibrado. Segundo Noleto, a administração tinha o diagnóstico de que havia forte concentração de investimentos em determinados territórios, contribuindo para que certas regiões ficassem isoladas. O trabalho, então, é incentivar os potenciais produtivos de cada localidade. “Temos muitas vocações espalhadas em todo o Estado do Maranhão, como a agropecuária”, exemplificou.

Rodrigo Ruggiero também complementou o debate como representante da VLI, empresa que oferece soluções logísticas que integram portos, ferrovias e terminais. Criada em 2010, a companhia opera as ferrovias Norte Sul (FNS) e Centro Atlântica (FCA).

Responda nossa pesquisa e nos ajude a entender o que nossos leitores esperam de CartaCapital

Um minuto, por favor...

Obrigado por ter chegado até aqui. Combater a desinformação, as mentiras e os ataques às instituições custa tempo e dinheiro. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, alicerçado em dados e fontes confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se você acredita no nosso trabalho, junte-se a nós. Apoie, da maneira que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo integral de CartaCapital!

Compartilhar postagem