‘A gestão é Bruno Covas. Não existe mudança’, diz Ricardo Nunes

Prefeito participou ao lado do secretário municipal de Saúde, Edson Aparecido (PSDB), do início da nova etapa de vacinação para grávidas

Foto: EDSON LOPES JR / SECOM

Foto: EDSON LOPES JR / SECOM

Política

O prefeito de São Paulo, Ricardo Nunes (MDB), participou nesta segunda-feira de sua primeira agenda após ser efetivado no cargo depois da morte de Bruno Covas (PSDB) e garantiu que não pretende fazer mudanças na equipe. “A gestão é Bruno Covas. Não existe mudança ou alteração. Participei com o Bruno da formação desse governo. Não tem por que mudar”, disse o emedebista.

Nunes participou ao lado do secretário municipal de Saúde, Edson Aparecido (PSDB), do início da nova etapa de vacinação para grávidas no estádio Allianz Parque, na zona oeste da capital, onde está um dos mega postos de vacinação da prefeitura.

 

Em entrevista coletiva, o prefeito disse que vai “honrar a memória e o governo” de Covas e que sua escolha como vice foi uma decisão pessoal do tucano.

Nunes também negou que seja um político conservador ou de extrema-direita. “Não sei de onde tiraram que sou de extrema-direita. Faço a defesa incondicional da democracia. Minha postura é de centro na parte política. Escutei muito isso na imprensa, mas não me considero conservador. Sou católico praticante. Talvez vocês não me conheçam tanto”, disse.

Junte-se ao grupo de CartaCapital no Telegram

Um minuto, por favor...

Obrigado por ter chegado até aqui. Combater a desinformação, as mentiras e os ataques às instituições custa tempo e dinheiro. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, alicerçado em dados e fontes confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se você acredita no nosso trabalho, junte-se a nós. Apoie, da maneira que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo integral de CartaCapital!

Compartilhar postagem