Economia

Sobre a reforma trabalhista

Os empresários esquecem que os trabalhadores também são consumidores

Escoltado por editoriais de O Globo e O Estado de S. Paulo, o ex-presidente Michel Temer disparou críticas à disposição de Lula de revogar a reforma trabalhista. Temer e seus acólitos midiáticos alinharam argumentos que pretendem deslizar nos caminhos da flexibilização, entendida como o roteiro seguro para a criação de empregos.

Em artigo publicado na Folha de S.Paulo, edição de 10 de janeiro do ano em curso, sindicalistas contestaram os argumentos de Michel Temer e seus acólitos.

Assine nossa newsletter

Receba conteúdos exclusivos direto na sua caixa de entrada.

Um minuto, por favor...

Obrigado por ter chegado até aqui. Combater a desinformação, as mentiras e os ataques às instituições custa tempo e dinheiro. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, alicerçado em dados e fonte confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se você acredita no nosso trabalho, junte-se a nós. Apoie, da maneira que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo integral de CartaCapital!