Afonsinho

Médico e ex-jogador de futebol brasileiro

Opinião

assine e leia

Os vitoriosos da semana

Em campo, o Botafogo fez uma partida épica contra o Inter. Na piscina, Nicholas Santos, medalhista mundial aos 42 anos, deu um exemplo de vida

O nadador ficou em segundo lugar nos 50 metros borboleta - Imagem: Redes sociais
O nadador ficou em segundo lugar nos 50 metros borboleta - Imagem: Redes sociais
Apoie Siga-nos no

Antes de falar de futebol, quero, esta semana, lembrar que temos tido notícias importantes nos esportes olímpicos, com os mundiais de vôlei e natação. São muitos os feitos, mas vou eleger um deles: a medalha de prata obtida pelo nadador Nicholas Santos nos 50 metros nado borboleta.

Nicholas serve como exemplo para todos nós, de todas as idades, ao conseguir, aos 42 anos, não apenas chegar ao pódio, mas vender saúde. Saúde é o que interessa acima de tudo.

Este texto não representa, necessariamente, a opinião de CartaCapital.

Afonsinho

Afonsinho
Médico e ex-jogador de futebol brasileiro

Tags: , , ,

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Um minuto, por favor...

Apoiar o bom jornalismo nunca foi tão importante

Obrigado por ter chegado até aqui. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, que chama as coisas pelo nome. E sempre alicerçado em dados e fontes confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se este combate também é importante para você, junte-se a nós! Contribua, com o quanto que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo completo de CartaCapital.

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Um minuto, por favor...

Apoiar o bom jornalismo nunca foi tão importante

Obrigado por ter chegado até aqui. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, que chama as coisas pelo nome. E sempre alicerçado em dados e fontes confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se este combate também é importante para você, junte-se a nós! Contribua, com o quanto que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo completo de CartaCapital.