Frente Ampla

O real combate à corrupção

O tema da corrupção voltou com força ao debate público nos últimos anos, tendo efeitos salutares e preocupantes ao mesmo tempo. Bons governos trabalham para que haja aplicação correta dos recursos e se orientam pela probidade administrativa. O combate às ilicitudes virou indevidamente, porém, uma […]

O tema da corrupção voltou com força ao debate público nos últimos anos, tendo efeitos salutares e preocupantes ao mesmo tempo. Bons governos trabalham para que haja aplicação correta dos recursos e se orientam pela probidade administrativa. O combate às ilicitudes virou indevidamente, porém, uma arma política de certos grupos que abusaram de suas prerrogativas para desvirtuar suas atribuições e obter dividendos pessoais. É escandaloso os outrora paladinos contra a corrupção a aceitar cargos em governos corruptos, se beneficiando com contratos suspeitos e buscando viabilizar projetos de poder em péssimas companhias. Sempre foram e continuam a ser “sepulcros caiados”, para utilizar a expressão de Jesus Cristo (Livro de Mateus, 23).

Com a proximidade das eleições de 2022, mais que nunca é necessário repor a discussão ao devido lugar, à luz da prática de cada um. O combate à corrupção deve ser bandeira das forças progressistas. Não se pode mais deixar que farsantes sequestrem a ideia de probidade. Casos de corrupção são variados e aparecem em vários segmentos sociais, atingindo a administração pública, as empresas e a sociedade civil. Nada corrompe mais o Brasil do que a concentração de renda, o poder e o conhecimento nas mãos de poucos. Por conseguinte, o protagonismo na discussão do combate à corrupção deve ser daqueles que defendem a justiça social e os recursos públicos aplicados em favor da maioria.

Assine nossa newsletter

Receba conteúdos exclusivos direto na sua caixa de entrada.

Um minuto, por favor...

Obrigado por ter chegado até aqui. Combater a desinformação, as mentiras e os ataques às instituições custa tempo e dinheiro. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, alicerçado em dados e fonte confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se você acredita no nosso trabalho, junte-se a nós. Apoie, da maneira que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo integral de CartaCapital!