Esther Solano

[email protected]

Doutora em Ciências Sociais pela Universidade Complutense de Madri e professora de Relações Internacionais da Unifesp

Opinião

assine e leia

É para gargalhar dos ricos que pensam que o PT é comunista

Uma experiência sociológica em um bar ‘chique’ de um bairro dito nobre de São Paulo: das críticas a Bolsonaro passaram a falar do PT

A elite espreitou a oportunidade de se livrar do PT
A elite espreitou a oportunidade de se livrar do PT
Apoie Siga-nos no

Confesso que sou um pouco fofoqueira. Minto. Sou bastante fofoqueira. Sempre digo que estudei Sociologia por ser uma forma um pouco mais glamourosa de bisbilhotar a vida alheia ou, ao menos, uma forma de legitimar o gosto pela indiscrição. Algo que adoro fazer é me sentar em algum lugar e observar as pessoas. Poderia observar durante horas como caminham, olham, comem, o que falam, como se olham, como se escutam ou como não se escutam. Adoro ver os movimentos, olhar nos olhos. Gosto de dissecar, com um bisturi invisível, as anatomias sociais.

Às vezes vou aos lugares que a elite brasileira frequenta: shopping, bairro dito nobre, loja de luxo. Minha condição de imigrante europeia branca faz com que ninguém nunca pergunte o que faço numa loja na qual nunca compro nada. Essa mesma loja que logo assume que um homem negro a ultrapassar a porta só pode ser um assaltante. Infiltro-me entre eles, observo, escuto, me aproximo e tento entender o comportamento tão perturbador que enxergo em muitos deles. Tão gélido, tão impassível diante do sofrimento. Quero entender essa falta de alma.

Este texto não representa, necessariamente, a opinião de CartaCapital.

Esther Solano

Esther Solano
Doutora em Ciências Sociais pela Universidade Complutense de Madri e professora de Relações Internacionais da Unifesp

Tags: , , , ,

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Um minuto, por favor...

Apoiar o bom jornalismo nunca foi tão importante

Obrigado por ter chegado até aqui. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, que chama as coisas pelo nome. E sempre alicerçado em dados e fontes confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se este combate também é importante para você, junte-se a nós! Contribua, com o quanto que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo completo de CartaCapital.

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Um minuto, por favor...

Apoiar o bom jornalismo nunca foi tão importante

Obrigado por ter chegado até aqui. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, que chama as coisas pelo nome. E sempre alicerçado em dados e fontes confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se este combate também é importante para você, junte-se a nós! Contribua, com o quanto que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo completo de CartaCapital.