Vietnã descobre nova variante do coronavírus

Segundo o governo vietnamita, mutação se espalha rapidamente pelo ar e se concentra na garganta e na saliva

(Foto: Nhac NGUYEN / AFP)

(Foto: Nhac NGUYEN / AFP)

Mundo

O Vietnã detectou uma nova mutação da Covid-19, que seria uma combinação das variantes indiana e britânica, informou neste sábado, 29, a imprensa estatal.

A notícia foi divulgada no momento em que o país enfrenta uma nova onda de contágios em mais da metade de seu território, incluindo as zonas industriais e as grandes cidades como Hanói e Ho Chi Minh.

Até o momento, o Vietnã permaneceu relativamente protegido do coronavírus, mas a maioria dos 6.700 casos e 47 mortes no país foram registrados desde abril.

“Descobrimos uma variante híbrida, que combina a indiana e a britânica”, afirmou neste sábado o ministro da Saúde, Nguyen Thanh Long, em uma reunião sobre a pandemia.


“A característica principal deste vírus é que se propaga rapidamente pelo ar. A concentração de vírus na garganta e na saliva aumenta rapidamente e se espalha com muita força pelo ambiente”, completou.

O ministro não revelou quantos casos da nova variante foram registrados até o momento, mas afirmou que o país divulgará em breve a descoberta no mapa mundial de cepas genéticas.

O Vietnã foi elogiado por sua gestão da primeira onda da pandemia no ano passado, com a adoção de quarentenas em larga escala, além de um sistema estrito de diagnóstico e isolamento.

Neste momento e diante do aumento de contágios, os deslocamentos estão muito limitados no país e os locais de lazer estão fechados em várias regiões.

O Vietnã tem 97 milhões de habitantes e até o momento vacinou um milhão de pessoas. As autoridades querem acelerar o ritmo e alcançar a imunidade coletiva até o final do ano.

Responda nossa pesquisa e nos ajude a entender o que nossos leitores esperam de CartaCapital

Um minuto, por favor...

Obrigado por ter chegado até aqui. Combater a desinformação, as mentiras e os ataques às instituições custa tempo e dinheiro. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, alicerçado em dados e fontes confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se você acredita no nosso trabalho, junte-se a nós. Apoie, da maneira que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo integral de CartaCapital!

Agência de notícias francesa, uma das maiores do mundo. Fundada em 1835, como Agência Havas.

Compartilhar postagem