Mundo

Venezuela e Guiana concordam em não usar a força na disputa por Essequibo

A declaração consta de um comunicado conjunto divulgado nesta quinta-feira 14

O presidente da Guiana, Irfaan Ali, e o presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, em 14 de dezembro de 2023. Foto: AFP/Presidência da Venezuela/Marcelo Garcia
Apoie Siga-nos no

Os governos da Venezuela e da Guiana concordaram em não usar a força na controvérsia sobre Essequibo, um território rico em petróleo que ambos os países disputam há mais de um século.

A declaração consta de um comunicado conjunto divulgado nesta quinta-feira 14.

Guiana e Venezuela “concordaram que direta ou indiretamente não se ameaçarão, nem usarão a força mutuamente em nenhuma circunstância, incluindo aquelas decorrentes de qualquer controvérsia existente entre ambos os Estados”, diz parte do acordo lido por Ralph Gonsalves, primeiro-ministro de São Vicente e Granadinas, sede do encontro onde os presidentes Irfaan Ali e Nicolás Maduro se encontraram.

ENTENDA MAIS SOBRE: , , , , , ,

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Um minuto, por favor…

O bolsonarismo perdeu a batalha das urnas, mas não está morto.

Diante de um país tão dividido e arrasado, é preciso centrar esforços em uma reconstrução.

Seu apoio, leitor, será ainda mais fundamental.

Se você valoriza o bom jornalismo, ajude CartaCapital a seguir lutando por um novo Brasil.

Assine a edição semanal da revista;

Ou contribua, com o quanto puder.

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo