Mundo

Tempo está acabando, adverte papa aos líderes da COP26

O anúncio aumentou as esperanças para que os países adotem novos e grandes compromissos para conter as mudanças climáticas

Papa Francisco.

Foto: Alberto PIZZOLI / AFP
Papa Francisco. Foto: Alberto PIZZOLI / AFP

“O tempo está acabando” para salvar o planeta, advertiu o papa Francisco nesta quinta-feira 11 aos líderes políticos reunidos na Escócia (Reino Unido) na véspera do encerramento da conferência da ONU sobre a mudança climática COP26.

“Suplicamos para que o dom da sabedoria e a força de Deus guiem os líderes da comunidade internacional em sua busca para encarar o importante desafio, com decisões concretas, inspiradas na responsabilidade com as gerações presentes e futuras”, escreveu o papa em uma carta em inglês, dirigida aos católicos da Escócia e divulgada pelo Vaticano.

“O tempo está acabando, esta oportunidade não deve ser desperdiçada”, destacou o pontífice argentino, de 84 anos, que manifestou “pesar” por não ter viajado à cidade de Glasgow, sede da conferência, “como esperava”.

No fim de outubro, o papa recordou “aos que tomam as decisões políticas (…) que estão convocados em caráter de urgência a apresentar respostas eficazes à crise ecológica atual”.

O pedido do pontífice foi anunciado depois que Estados Unidos e China, os principais emissores de gases do efeito estufa – quase 40% -, anunciaram na quarta-feira um acordo conjunto para reforçar a luta contra a mudança climática na próxima década.

O anúncio aumentou as esperanças para que os países adotem novos e grandes compromissos, a apenas dois dias do fim da conferência sobre a mudança climática.

Assine nossa newsletter

Receba conteúdos exclusivos direto na sua caixa de entrada.

Um minuto, por favor...

Obrigado por ter chegado até aqui. Combater a desinformação, as mentiras e os ataques às instituições custa tempo e dinheiro. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, alicerçado em dados e fonte confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se você acredita no nosso trabalho, junte-se a nós. Apoie, da maneira que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo integral de CartaCapital!