Mundo

Suprema Corte dos EUA bloqueia decisão de Biden de impor vacinação nas empresas

Os seis juízes conservadores da corte votaram contra a iniciativa anunciada por Biden em setembro para que a vacinação ou os testes de covid semanais fossem obrigatórios nas grandes empresa

Centro de testagens nos EUA voltam a ficar cheios.

Foto: VALERIE MACON / AFP
Centro de testagens nos EUA voltam a ficar cheios. Foto: VALERIE MACON / AFP

A Suprema Corte dos Estados Unidos bloqueou nesta quinta-feira (13) a decisão do presidente Joe Biden de impor a vacinação contra a covid-19 nas empresas com mais de cem funcionários, o que representa um duro golpe nos esforços do líder democrata.

Mas, em contraste, a máxima instância judicial americana, validou a obrigação de vacinação para funcionários públicos de instituições sanitárias que dependam de fundos federais.

Os seis juízes conservadores da corte votaram contra a iniciativa anunciada por Biden em setembro para que a vacinação ou os testes de covid semanais fossem obrigatórios nas grandes empresas. Enquanto isso, os três liberais votaram a favor.

Enquanto isso, no caso dos funcionários públicos de saúde, a obrigatoriedade de se vacinar foi aprovada em uma votação por 5-4, na qual os juízes conservadores John Roberts e Brett Kavanaugh votaram com os três liberais.

AFP

AFP
Agência de notícias francesa, uma das maiores do mundo. Fundada em 1835, como Agência Havas.

Tags: , , , ,

Assine nossa newsletter

Receba conteúdos exclusivos direto na sua caixa de entrada.

Um minuto, por favor...

Obrigado por ter chegado até aqui. Combater a desinformação, as mentiras e os ataques às instituições custa tempo e dinheiro. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, alicerçado em dados e fonte confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se você acredita no nosso trabalho, junte-se a nós. Apoie, da maneira que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo integral de CartaCapital!