Soldados dos EUA sofreram danos cerebrais no ataque iraniano no Iraque

Informação contradiz as afirmações iniciais de Trump de que nenhum americano foi ferido no ataque à base de Ain al Asad, no Iraque

Imagem aérea da base aérea Ain al Assad, no Iraque, atacada por mísseis iranianos - Foto: Reprodução/Google Maps

Imagem aérea da base aérea Ain al Assad, no Iraque, atacada por mísseis iranianos - Foto: Reprodução/Google Maps

Mundo

Cerca de 30 soldados americanos sofreram lesões cerebrais traumáticas ou concussões em um recente ataque aéreo iraniano contra uma base militar no Iraque que abrigava tropas estrangeiras, informou o Pentágono nesta sexta-feira 24.

“No total, 34 soldados foram diagnosticados com concussões e TCE (lesão cerebral traumática)”, disse o porta-voz do Pentágono Jonathan Hoffman a repórteres.

A informação contradiz as afirmações iniciais do presidente Donald Trump de que nenhum americano foi ferido no ataque à base de Ain al Asad (oeste do Iraque).

Responda nossa pesquisa e nos ajude a entender o que nossos leitores esperam de CartaCapital

Um minuto, por favor...

Obrigado por ter chegado até aqui. Combater a desinformação, as mentiras e os ataques às instituições custa tempo e dinheiro. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, alicerçado em dados e fontes confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se você acredita no nosso trabalho, junte-se a nós. Apoie, da maneira que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo integral de CartaCapital!

Agência de notícias francesa, uma das maiores do mundo. Fundada em 1835, como Agência Havas.

Compartilhar postagem