Mundo

Senado dos EUA contraria Biden e bloqueia ajuda à Ucrânia e Israel

Recusa foi por falta de acordo sobre medidas para frear a entrada de migrantes na fronteira com o México

Joe Biden, presidente dos Estados Unidos. Foto: Kevin Dietsch/Getty Images via AFP
Apoie Siga-nos no

Os senadores republicanos bloquearam, nesta quarta-feira 6, uma solicitação da Casa Branca de US$ 106 bilhões (R$ 519 bilhões, na cotação atual) em ajuda a Ucrânia e Israel.

O bloqueio acontece porque os democratas se negam a incluir as reformas exigidas pelos republicanos para frear a entrada de migrantes na fronteira com o México.

Eram necessários 60 votos favoráveis para que o pedido avançasse, mas, com 49 votos contrários pelos republicanos, o texto foi bloqueado.

Esta recusa representa um golpe para o presidente democrata Joe Biden, que advertiu o Congresso que seu contraparte russo, Vladimir Putin, não se limitará a uma vitória na Ucrânia se ganhar a guerra, mas poderia, inclusive, atacar um país da Otan.

(Com informações da AFP).

ENTENDA MAIS SOBRE: , , , ,

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Apoie o jornalismo que chama as coisas pelo nome

Os Brasis divididos pelo bolsonarismo vivem, pensam e se informam em universos paralelos. A vitória de Lula nos dá, finalmente, perspectivas de retomada da vida em um país minimamente normal. Essa reconstrução, porém, será difícil e demorada. E seu apoio, leitor, é ainda mais fundamental.

Portanto, se você é daqueles brasileiros que ainda valorizam e acreditam no bom jornalismo, ajude CartaCapital a seguir lutando. Contribua com o quanto puder.

Quero apoiar

Leia também

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo