Mundo

Rússia proíbe companhias aéreas de 36 países em represália a sanções

Entre os países afetados figuram Reino Unido, Canadá e vários Estados da União Europeia

Aeroporto de Sheremetyevo, em Moscou.

Foto: Yuri KADOBNOV / AFP
Aeroporto de Sheremetyevo, em Moscou. Foto: Yuri KADOBNOV / AFP
Apoie Siga-nos no

A Rússia anunciou nesta segunda-feira (28) a restrição de voos de companhias aéreas de 36 países, em resposta ao fechamento do espaço aéreo, por parte de muitos Estados, aos aviões russos, na esteira da invasão da Ucrânia.

“Em resposta à proibição, por parte dos Estados europeus, de voos de aeronaves civis para companhias aéreas russas e/ou registradas na Rússia, introduziu-se uma restrição de voos de companhias aéreas de 36 Estados”, informou a agência russa de transporte aéreo, Rosaviatsia, em um comunicado.

Entre os países afetados figuram Reino Unido, Canadá e vários Estados da União Europeia (UE).

De acordo com a Rosaviatsia, os voos das companhias aéreas destes países podem acontecer desde que recebam uma “permissão especial” das autoridades russas.

No domingo, a UE e outros países anunciaram que fecharam o espaço aéreo a todos os aviões russos.

AFP

AFP
Agência de notícias francesa, uma das maiores do mundo. Fundada em 1835, como Agência Havas.

Tags: , , , ,

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Um minuto, por favor...

Apoiar o bom jornalismo nunca foi tão importante

Obrigado por ter chegado até aqui. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, que chama as coisas pelo nome. E sempre alicerçado em dados e fontes confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se este combate também é importante para você, junte-se a nós! Contribua, com o quanto que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo completo de CartaCapital.

Leia também

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Um minuto, por favor...

Apoiar o bom jornalismo nunca foi tão importante

Obrigado por ter chegado até aqui. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, que chama as coisas pelo nome. E sempre alicerçado em dados e fontes confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se este combate também é importante para você, junte-se a nós! Contribua, com o quanto que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo completo de CartaCapital.