Mundo

Rússia volta atrás e diz que não cortará fornecimento de eletricidade à Finlândia

O porta-voz do Kremlin, Dmitry Peskov, passou a dizer que a informação divulgada pela empresa importadora seria uma farsa

O secretário-geral da OTAN Jens Stoltenberg (esq.) e o presidente da Finlândia Sauli Niinisto em coletiva de imprensa em outubro de 2021.

Foto: Vesa Moilanen / Lehtikuva / AFP
O secretário-geral da OTAN Jens Stoltenberg (esq.) e o presidente da Finlândia Sauli Niinisto em coletiva de imprensa em outubro de 2021. Foto: Vesa Moilanen / Lehtikuva / AFP
Apoie Siga-nos no

Rússia voltou atrás na informação de que suspenderia o fornecimento de eletricidade à Finlândia neste sábado 14 e passou a negar a decisão. Inicialmente, a empresa importadora havia informado ter sido ‘forçada a suspender’ o abastecimento em razão da aproximação do país nórdico da Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan), na esteira da ofensiva russa na Ucrânia.

“Somos forçados a suspender a importação de eletricidade a partir de 14 de maio”, informou a operadora RAO Nordic, uma filial do grupo estatal russo InterRAO, com sede em Helsinque, acrescentando que “não tem capacidade de efetuar pagamentos pela eletricidade importada da Rússia”.

Minutos depois, no entanto, o porta-voz do Kremlin, Dmitry Peskov, passou a dizer que a informação divulgada pela mídia finlandesa é uma “outra farsa de jornal”.

“A Gazprom fornece gás para vários consumidores na Europa, incluindo países-membros da Otan (Organização do Tratado do Atlântico Norte). A Gazprom tem mostrado repetidamente sua confiabilidade como uma empresa que fornece recursos energéticos para o continente europeu. Portanto, esses relatórios são provavelmente apenas mais uma farsa de jornal”, afirmou Peskov em coletiva.

(com informações da AFP)

CartaCapital
Há 27 anos, a principal referência em jornalismo progressista no Brasil.

Tags: , , , , ,

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Um minuto, por favor...

Apoiar o bom jornalismo nunca foi tão importante

Obrigado por ter chegado até aqui. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, que chama as coisas pelo nome. E sempre alicerçado em dados e fontes confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se este combate também é importante para você, junte-se a nós! Contribua, com o quanto que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo completo de CartaCapital.

Leia também

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Um minuto, por favor...

Apoiar o bom jornalismo nunca foi tão importante

Obrigado por ter chegado até aqui. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, que chama as coisas pelo nome. E sempre alicerçado em dados e fontes confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se este combate também é importante para você, junte-se a nós! Contribua, com o quanto que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo completo de CartaCapital.