Mundo

Rússia afirma que Ocidente fomenta ‘anos de confronto’ na Ásia

Declaração responde ao acordo entre Estados Unidos, Reino Unido e Austrália para compra de submarinos de propulsão nuclear

O chefe da diplomacia russa, Sergey Lavrov. Foto: Maxim SHIPENKOV / POOL / AFP
Apoie Siga-nos no

A Rússia acusou nesta terça-feira (14) o Ocidente de fomentar “anos de confronto” na região Ásia-Pacífico, depois que Estados Unidos, Reino Unido e Austrália anunciaram um acordo sobre submarinos de propulsão nuclear.

“O mundo anglo-saxão constrói estruturas de bloco como AUKUS, avançando a infraestrutura da Otan na Ásia, e apostando seriamente em longos anos de confronto”, afirmou o ministro russo das Relações Exteriores, Serguei Lavrov.

Os três aliados ocidentais estabeleceram há 18 meses a aliança de segurança conhecida pela sigla em inglês AUKUS.

A Austrália anunciou na segunda-feira a compra de até cinco submarinos americanos de propulsão nuclear e que depois construirá um modelo novo com tecnologia americana e britânica, parte de um plano ambicioso para fortalecer a posição ocidental na região Ásia-Pacífico diante da crescente presença da China.

ENTENDA MAIS SOBRE: , , , , , , ,

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Apoie o jornalismo que chama as coisas pelo nome

Depois de anos bicudos, voltamos a um Brasil minimamente normal. Este novo normal, contudo, segue repleto de incertezas. A ameaça bolsonarista persiste e os apetites do mercado e do Congresso continuam a pressionar o governo. Lá fora, o avanço global da extrema-direita e a brutalidade em Gaza e na Ucrânia arriscam implodir os frágeis alicerces da governança mundial.
CartaCapital não tem o apoio de bancos e fundações. Sobrevive, unicamente, da venda de anúncios e projetos e das contribuições de seus leitores. E seu apoio, leitor, é cada vez mais fundamental.
Não deixe a Carta parar. Se você valoriza o bom jornalismo, nos ajude a seguir lutando. Contribua com o quanto puder.

Quero apoiar

Leia também

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo