Presidente do Santander Portugal morre após contrair coronavírus

Antonio Vieira Monteiro é segunda morte registrada em decorrência do coronavírus em Portugal

António Vieira Monteiro (Foto: Rafael Marchante/Reuters)

António Vieira Monteiro (Foto: Rafael Marchante/Reuters)

Mundo

Morreu nesta quarta-feira 18, em Portugal, o presidente do banco Santander em Portugal, António Vieira Monteiro. Segundo apurou o jornal português Público, complicações causadas pelo novo coronavírus foram o motivo do falecimento do empresário, que tinha 73 anos.

À frente do banco em tempos de crise, Vieira era presidente do conselho de administração desde 2019. Ele é a segunda vítima do vírus no país europeu, que contabilizava 448 casos confirmados da doença até a noite da terça-feira 17. De acordo com o secretário de Saúde português, eles se encontram na fase de aceleração do contágio.

O banco Santander ainda não se pronunciou sobre a morte de Vieira Monteiro.

Fechamento de fronteiras

A União Europeia anunciou na segunda-feira 16 que fechará todas as suas fronteiras durante 30 dias por causa do avanço do novo coronavírus, e nos Estados Unidos o presidente Donald Trump reconheceu o risco de que a pandemia cause uma recessão no país. Os americanos já haviam bloqueado voos provenientes da Europa.

O coronavírus, que já deixou mais de 7.000 mortos no mundo, atinge principalmente agora a Europa, onde o grande aumento no número de infectados levou os países a confinar suas populações.

Junte-se ao grupo de CartaCapital no Telegram

Um minuto, por favor...

Obrigado por ter chegado até aqui. Combater a desinformação, as mentiras e os ataques às instituições custa tempo e dinheiro. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, alicerçado em dados e fontes confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se você acredita no nosso trabalho, junte-se a nós. Apoie, da maneira que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo integral de CartaCapital!

Compartilhar postagem