Mundo

Pai de candidato a presidente do Chile foi filiado ao Partido Nazista, diz agência

José Antonio Kast disputa com o esquerdista Gabriel Boric a cadeira presidencial

José Antonio Kast, candidato a presidente do Chile. Foto: Javier Torres/AFP
José Antonio Kast, candidato a presidente do Chile. Foto: Javier Torres/AFP
Apoie Siga-nos no

O candidato de extrema-direita à Presidência do Chile, José Antonio Kast, é filho de um ex-membro do Partido Nazista alemão. É o que mostra um documento recém-divulgado pela agência americana Associated Press.

Segundo a AP, Michael Kast se filiou ao partido de Hitler cinco meses antes de completar 18 anos, em 1º de setembro de 1942, no auge da Segunda Guerra. A informação vem de uma cédula de identidade obtida por meio do Arquivo Federal alemão.

 

A Associated Press afirma, porém, que o Arquivo Federal não pôde confirmar se Michael Kast listado como filiado ao Partido Nazista é mesmo o pai de José Antonio Kast. A data e o lugar de nascimento que constam no documento, porém, coincidem com os dados do pai do candidato chileno.

A reportagem lembra ainda que o número de filiação de Michael Kast ao partido de Hitler, 9271831, já havia sido publicado pelo jornalista chileno Mauricio Weibel Barahona nas redes sociais, em 1º de dezembro.

Michael Kast teria passado quatro anos como integrante da Juventude Hitleriana. O partido tinha 7,1 milhões de filiados, 10% da população alemã, quando ele ingressou ao agrupamento.

O candidato presidencial do Chile, que é do Partido Republicano no País, negava que seu pai tenha apoiado o movimento nazista na Alemanha. Em uma entrevista de 2018, na televisão, ele afirmou que o alistamento era obrigatório e que o seu pai não havia tido opção senão servir às forças militares.

A alegação, porém, é rebatida pela Associated Press, uma vez que a afiliação partidária não era obrigatória, mas sim voluntária. Um historiador alemão, Armin Nolzen, reafirmou à agência que “não há um só exemplo de que  alguém tenha sido obrigado a se filiar ao partido”.

A reportagem destaca que não há evidências sobre a participação de Michael Kast nas ações de extermínio do partido de Hitler, como ocorreu com os judeus. Em 1950, ele migrou para uma zona rural de Santiago, no Chile, junto com sua esposa e seus dois filhos maiores. José Antonio Kast nasceu em 1966. Em 1995, Kast pai enfim obteve a cidadania chilena, e em 2014 veio a falecer.

José Antonio Kast, representante da ultradireita na eleição chilena, disputa a cadeira presidencial contra o esquerdista Gabriel Boric, de 35 anos. Ambos venceram o 1º turno realizado em 21 de novembro, a direita com 28% e a esquerda com 25%. O 2º turno ocorrerá em 19 de dezembro.

CartaCapital
Há 27 anos, a principal referência em jornalismo progressista no Brasil.

Tags: , , ,

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Um minuto, por favor...

Apoiar o bom jornalismo nunca foi tão importante

Obrigado por ter chegado até aqui. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, que chama as coisas pelo nome. E sempre alicerçado em dados e fontes confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se este combate também é importante para você, junte-se a nós! Contribua, com o quanto que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo completo de CartaCapital.

Leia também

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Um minuto, por favor...

Apoiar o bom jornalismo nunca foi tão importante

Obrigado por ter chegado até aqui. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, que chama as coisas pelo nome. E sempre alicerçado em dados e fontes confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se este combate também é importante para você, junte-se a nós! Contribua, com o quanto que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo completo de CartaCapital.