Mundo

Musk diz que conseguiu crédito para comprar o Twitter, após três negativas

Em documento enviado a regulador americano, empresário informa ter assegurado US$ 46,5 bilhões para fechar o negócio. Mas quase metade viria do bolso dele

O magnata Elon Musk. Foto: Frederic J. Brown/AFP
O magnata Elon Musk. Foto: Frederic J. Brown/AFP
Apoie Siga-nos no

Após levar três “nãos” nos últimos dias na sua tentativa de financiar uma oferta hostil feita pelo Twitter, o bilionário Elon Muk disse que alinhou um acordo para levantar US$ 46,5 bilhões.

Segundo documento enviado à SEC, a xerife do mercado de capitais americano, ele já tem em mãos cartas de compromisso para o financiamento do negócio.

De acordo com os sites da CNN e o The Verge, são duas cartas do Morgan Stanley e de uma instituição financeira cujo nome ele não revelou, somando US$ 25,5 bilhões. O empresário informou ainda ter se comprometido em outra carta a desembolsar os US$ 21 bilhões restantes.

O empresário já tem 9% das ações da rede social. Ele ainda não recebeu resposta formal do Conselho de Administração do Twitter sobre sua oferta pela empresa.

Agência O Globo

Agência O Globo
Agência de notícias e de fotojornalismo do Grupo Globo.

Tags: , , ,

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Um minuto, por favor...

Apoiar o bom jornalismo nunca foi tão importante

Obrigado por ter chegado até aqui. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, que chama as coisas pelo nome. E sempre alicerçado em dados e fontes confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se este combate também é importante para você, junte-se a nós! Contribua, com o quanto que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo completo de CartaCapital.

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Um minuto, por favor...

Apoiar o bom jornalismo nunca foi tão importante

Obrigado por ter chegado até aqui. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, que chama as coisas pelo nome. E sempre alicerçado em dados e fontes confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se este combate também é importante para você, junte-se a nós! Contribua, com o quanto que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo completo de CartaCapital.