Mundo

Morte de jovem negro encontrado pendurado em árvore na Califórnia será investigada

O caso ocorre em meio a uma onda de protestos em todo o país contra a brutalidade policial e o racismo após a morte de George Floyd

Protestos antirracistas nos EUA. Foto: AFP
Protestos antirracistas nos EUA. Foto: AFP

A polícia vai realizar uma investigação “completa” sobre a morte de um homem negro de 24 anos que foi encontrado pendurado em uma árvore nos arredores de Los Angeles, disseram autoridades locais nesta segunda-feira.

“Queremos garantir que não deixaremos pedras sobre pedra”, disse Alex Villanueva, xerife do condado de Los Angeles que cobre Palmdale, em uma entrevista coletiva sobre este caso. Robert Fuller foi encontrado morto na quarta-feira 10 de manhã, com uma corda no pescoço, perto da prefeitura de Palmdale, a cerca de 100 km de Los Angeles.

O departamento do xerife inicialmente determinou que era um suicídio, mas agora mudou de opinião e ordenou uma autópsia.  A família da vítima não aceitou a versão de que o jovem havia tirado a própria vida e exigiu uma investigação completa.

Villanueva disse que os detetives estão coletando vídeos de vigilância em áreas próximas, coletando evidências forenses da corda e analisando o histórico médico da vítima.  Eles também vão interrogar sua família e as testemunhas que o encontraram. “Eles vão continuar isso até que cheguem à verdade do que aconteceu”, disse.

Sua morte ocorre em meio a uma onda de protestos em todo o país contra a brutalidade policial e o racismo após a morte de George Floyd, um homem negro que foi sufocado por um policial branco em Minneapolis.  Milhares de manifestantes se reuniram em Palmdale no sábado para se lembrar de Fuller e exigir uma investigação completa para determinar se ele morreu por suicídio ou em outras circunstâncias.

“Queremos saber a verdade o que realmente aconteceu”, disse no sábado Diamond Alexander, a irmã do falecido.  “Tudo o que eles nos disseram não está certo. Nós apenas queremos a verdade. Meu irmão não foi suicídio. Ele era um sobrevivente.”

Sua morte segue outra ocorrida em 31 de maio, a cerca de 80 km dali, com características semelhantes. Malcolm Harsch, um negro de 38 anos, foi encontrado pendurado em uma árvore perto de em Victorville.  O xerife do condado de San Bernardino considerou esta morte um suicídio, mas os membros da família de Harsch também questionaram essa hipótese.

Assine nossa newsletter

Receba conteúdos exclusivos direto na sua caixa de entrada.

Um minuto, por favor...

Obrigado por ter chegado até aqui. Combater a desinformação, as mentiras e os ataques às instituições custa tempo e dinheiro. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, alicerçado em dados e fonte confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se você acredita no nosso trabalho, junte-se a nós. Apoie, da maneira que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo integral de CartaCapital!