Mundo

Ministros britânicos renunciam em protesto contra Boris Johnson

‘Está claro para mim que esta situação não mudará sob sua liderança e, por isso, perdi minha confiança’, disse Sajid Javid, da Saúde

O premiê britânico Boris Johnson. Foto: Hollie Adams/POOL/AFP
O premiê britânico Boris Johnson. Foto: Hollie Adams/POOL/AFP
Apoie Siga-nos no

O ministro das Finanças do Reino Unido, Rishi Sunak, anunciou nesta terça-feira 5 sua renúncia ao cargo, após uma série de escândalos no governo de Boris Johnson.

“O público espera legitimamente que o governo seja conduzido de maneira competente e séria”, afirmou Sunak em uma carta de demissão publicada no Twitter.

Pouco antes, o ministro da Saúde, Sajid Javid, também apresentou sua renúncia, alegando ter perdido a “confiança” no primeiro-ministro.

“Está claro para mim que esta situação não mudará sob sua liderança e, por isso, perdi minha confiança”, afirmou Javid em sua carta de demissão.

AFP

AFP
Agência de notícias francesa, uma das maiores do mundo. Fundada em 1835, como Agência Havas.

Tags: , , ,

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Um minuto, por favor...

Apoiar o bom jornalismo nunca foi tão importante

Obrigado por ter chegado até aqui. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, que chama as coisas pelo nome. E sempre alicerçado em dados e fontes confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se este combate também é importante para você, junte-se a nós! Contribua, com o quanto que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo completo de CartaCapital.

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Um minuto, por favor...

Apoiar o bom jornalismo nunca foi tão importante

Obrigado por ter chegado até aqui. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, que chama as coisas pelo nome. E sempre alicerçado em dados e fontes confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se este combate também é importante para você, junte-se a nós! Contribua, com o quanto que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo completo de CartaCapital.