CartaExpressa

Massa e Milei votam na Argentina; saiba o que os candidatos disseram

Presidenciáveis mostraram confiança no dia decisivo da eleição na Argentina

Javier Milei e Sergio Massa, candidatos à Presidência da Argentina. Fotos: Juan Mabromata e Luis Robayo/AFP
Apoie Siga-nos no

Os candidatos à presidência da Argentina, Sergio Massa e Javier Milei, votaram neste domingo 19, dia em que um dos dois será eleito. Apesar da distância – Massa votou na cidade de Tigre, seu reduto eleitoral, e Milei votou na capital do país, Buenos Aires -, ambos votaram praticamente no mesmo horário, pouco depois do meio-dia.

Logo depois de votar, Massa promoveu uma rápida coletiva com os órgãos de imprensa presentes. Com a bandeira do país ao fundo, o peronista sustentou que hoje é “um dia histórico para a Argentina depois de 40 anos de democracia”. “Se define o futuro, os próximos quatro anos do nosso país”, pontuou.

Segundo o presidenciável, “diálogos e consensos” são necessários para o que chamou de “uma nova etapa na Argentina”. Para ele, o país deverá percorrer “um caminho muito mais virtuoso no futuro”.

“Quero convidar todos os argentinos a viverem este dia com reflexão, com serenidade, pensando no futuro. Acima de tudo, com esperança”, frisou Massa. Logo após falar com a imprensa, o peronista cumprimentou crianças que acompanhavam o evento. Massa confirmou que chegará ao bunker de campanha, em Buenos Aires, no fim da tarde, onde deve acompanhar a divulgação dos resultados da eleição.

Já Milei chegou ao local de votação sob forte segurança. Do lado de fora, apoiadores gritavam “liberdade” enquanto acompanhavam a votação do candidato da oposição.

Depois de uma votação rápida, em que posou com a cédula eleitoral, Milei conversou com a imprensa e se disse “tranquilo” para o dia decisivo na Argentina. “Estamos bem, muito tranquilos. Agora, que falem as urnas”, resumiu.

“Fizemos um enorme trabalho”, pontuou o ultradireitista, apesar do que chamou “de campanha do medo e toda a campanha suja que nos fizeram”. Segundo Milei, “agora é o momento em que as pessoas se expressam nas urnas”.

Ao lado da irmã, Karina Milei, o presidenciável revelou como acredita que será o futuro da Argentina. “Espero que para amanhã haja mais esperança e não tanta continuidade da decadência. Que hoje à noite tenhamos um novo presidente eleito”, sintetizou Milei, que saiu do local de votação para o seu bunker de campanha, no centro de Buenos Aires.

ENTENDA MAIS SOBRE: , , , ,

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Um minuto, por favor…

O bolsonarismo perdeu a batalha das urnas, mas não está morto.

Diante de um país tão dividido e arrasado, é preciso centrar esforços em uma reconstrução.

Seu apoio, leitor, será ainda mais fundamental.

Se você valoriza o bom jornalismo, ajude CartaCapital a seguir lutando por um novo Brasil.

Assine a edição semanal da revista;

Ou contribua, com o quanto puder.

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo