Mundo

Hungria: Orbán decreta mais uma vez estado de emergência, agora por causa da guerra

O anúncio reedita uma medida já utilizada pelo primeiro-ministro em outras ocasiões, como na crise migratória e na pandemia

O primeiro-ministro ultranacionalista Viktor Orban. Foto: Zoltan Mathe/Pool/AFP
O primeiro-ministro ultranacionalista Viktor Orban. Foto: Zoltan Mathe/Pool/AFP
Apoie Siga-nos no

O primeiro-ministro da Hungria, Viktor Orbán, voltou a decretar estado de emergência, desta vez para, oficialmente, reagir de forma mais rápida à guerra na Ucrânia.

O anúncio de Orbán, via gravação publicada nas redes sociais nesta terça-feira 24, reedita uma medida já utilizada por ele em outras ocasiões, como na crise migratória europeia e na pandemia da Covid-19. No estado de emergência, Orban pode aprovar uma série de medidas por decreto.

No vídeo, o primeiro-ministro afirma que “o mundo está à beira de uma crise econômica” e insiste que a Hungria deve ficar de fora do conflito no Leste Europeu, “protegendo a segurança financeira das famílias”.

Em abril, Orbán conquistou o quarto mandato consecutivo. O partido dele, o Fidesz, tem maioria de dois terços na Câmara, o que amplia ainda mais os poderes do primeiro-ministro.

A tendência é de que as primeiras medidas do novo estado de emergência sejam anunciadas pelo governo nesta quarta-feira 25. Entre os principais problemas a serem enfrentados por Orbán está uma inflação galopante, que atinge 9,5% no acumulado de 12 meses.

Para garantir a “segurança financeira” das famílias húngaras, alegou Orbán nesta terça, “é preciso ter margem de manobra e agir imediatamente”. O início de um novo estado de emergência, porém, já gera reações na sociedade civil do país.

A ONG TASZ criticou o que considera um “estado de emergência permanente”. Para o grupo, o novo decreto “concede a Viktor Orbán mais margem de manobra que de costume”, o que pode ser usado para “restringir ou suspender pura e simplesmente os direitos fundamentais de cada pessoa”.

CartaCapital
Há 27 anos, a principal referência em jornalismo progressista no Brasil.

Tags: , , , , , ,

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Um minuto, por favor...

Apoiar o bom jornalismo nunca foi tão importante

Obrigado por ter chegado até aqui. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, que chama as coisas pelo nome. E sempre alicerçado em dados e fontes confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se este combate também é importante para você, junte-se a nós! Contribua, com o quanto que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo completo de CartaCapital.

Leia também

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Um minuto, por favor...

Apoiar o bom jornalismo nunca foi tão importante

Obrigado por ter chegado até aqui. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, que chama as coisas pelo nome. E sempre alicerçado em dados e fontes confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se este combate também é importante para você, junte-se a nós! Contribua, com o quanto que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo completo de CartaCapital.