Mundo

Frente Popular do Equador anuncia protestos contra política econômica governo

Desde 2020, o valor dos combustíveis no Equador cresceu progressivamente 90%

Foto: Luis Robay/AFP
Foto: Luis Robay/AFP
Apoie Siga-nos no

A Frente Popular (FP), que reúne setores sociais de trabalhadores, professores, camponeses, estudantes e coletivos de mulheres no Equador, anunciou neste domingo protestos contra a política econômica do governo, em meio ao aumento dos casos de Covid-19 no país.

“No dia 19, estaremos presentes em todas as jornadas de mobilização nacional”, afirmou à AFP o presidente nacional da FP, Nelson Erazo. O protesto é motivado pela “estupidez do governo em manter o preço dos combustíveis como até agora, e pretende privatizar instituições públicas”, citou.

O anúncio coincide com um aumento semanal dos casos de Covid semelhante aos “piores surtos” da pandemia, embora sem um aumento significativo da mortalidade, informou anteontem a ministra da Saúde, Ximena Garzón.

Dupla proteção

Em um comunicado que listou as resoluções de uma assembleia realizada ontem, a FP pediu que se preparem ações de protesto contra o governo.

“Em 12 de janeiro, começamos com comícios e mobilizações em frente a tudo relacionado à Seguridade Social (pública)”, informou Erazo, para quem “o governo quer entregá-la a empresas privadas”. Além disso, “iremos exigir o uso da máscara com dupla proteção” para participar das manifestações.

A FP rechaça “a política antipopular e neoliberal” do presidente de direita, Guillermo Lasso, que mantém vários acordos com o Fundo Monetário Internacional (FMI) para receber empréstimos. Lasso decretou aumentos de até 12% no ano passado, elevando o preço do diesel de US$ 1,69 para US$ 1,90, e o da gasolina, de US$ 2,50 para US$ 2,55.

Desde 2020, o valor dos combustíveis no Equador cresceu progressivamente 90%. O aumento gerou manifestações e fechamentos de estradas por setores indígenas e de trabalhadores em todo o país.

AFP

AFP
Agência de notícias francesa, uma das maiores do mundo. Fundada em 1835, como Agência Havas.

Tags: , , ,

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Um minuto, por favor...

Apoiar o bom jornalismo nunca foi tão importante

Obrigado por ter chegado até aqui. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, que chama as coisas pelo nome. E sempre alicerçado em dados e fontes confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se este combate também é importante para você, junte-se a nós! Contribua, com o quanto que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo completo de CartaCapital.

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Um minuto, por favor...

Apoiar o bom jornalismo nunca foi tão importante

Obrigado por ter chegado até aqui. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, que chama as coisas pelo nome. E sempre alicerçado em dados e fontes confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se este combate também é importante para você, junte-se a nós! Contribua, com o quanto que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo completo de CartaCapital.