Mundo

França anuncia primeira morte de cidadão do país por coronavírus

França já tem 17 casos da doença. Situação na Itália é a mais preocupante entre os países europeus

Foto: Gent SHKULLAKU / AFP
Foto: Gent SHKULLAKU / AFP
Apoie Siga-nos no

Um primeiro francês, um homem de 60 anos, morreu devido ao novo coronavírus na madrugada desta quarta-feira em Paris, anunciou o ministério da Saúde.

“Ele foi submetido com urgência aos exames ontem (terça-feira) no hospital Pitié-Salpêtrière em estado gravíssimo e faleceu durante a noite”, afirmou o vice-ministro da Saúde, Jérome Salomon.

Outro paciente já havia falecido na França, um turista chinês de 80 anos. Nas últimas horas foram confirmados cinco novos casos na França, incluindo o paciente morto. A França registra 17 casos: dois mortos, quatro pessoas hospitalizadas e 11 pessoas que se recuperaram da doença.

 

Salomon explicou que uma investigação urgente foi iniciada no local onde a vítima fatal pode ter sido infectado, assim como entre seus parentes. O ministério prometeu divulgar detalhes nas próximas horas.

A epidemia do novo coronavírus está em propagação. Detectada em dezembro na região central da China, a epidemia se encontra em um momento de estabilidade no país asiático, onde 78.000 pessoas foram infectadas e 2.715 morreram, segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS).

Na Italia, há 322 pessoas contaminadas com o novo coronavírus, a maioria dos casos concentrados no norte da Lombardia, e foram registrados 10 falecimentos, apesar da imprensa local indicar haveria mais uma vítima fatal.

AFP

AFP
Agência de notícias francesa, uma das maiores do mundo. Fundada em 1835, como Agência Havas.

Tags: , ,

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Um minuto, por favor...

Apoiar o bom jornalismo nunca foi tão importante

Obrigado por ter chegado até aqui. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, que chama as coisas pelo nome. E sempre alicerçado em dados e fontes confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se este combate também é importante para você, junte-se a nós! Contribua, com o quanto que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo completo de CartaCapital.

Leia também

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Um minuto, por favor...

Apoiar o bom jornalismo nunca foi tão importante

Obrigado por ter chegado até aqui. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, que chama as coisas pelo nome. E sempre alicerçado em dados e fontes confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se este combate também é importante para você, junte-se a nós! Contribua, com o quanto que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo completo de CartaCapital.