EUA registram primeiro caso de transmissão do coronavírus dentro do país

No total, os Estados Unidos têm seis casos confirmados de pneumonia viral causada pelo novo vírus

Alemanha tem primeiro caso confirmado de coronavírus. Foto: Handout / AFP

Alemanha tem primeiro caso confirmado de coronavírus. Foto: Handout / AFP

Mundo

Os Estados Unidos anunciaram, nesta quinta-feira 30, que identificaram o primeiro caso do novo coronavírus em solo americano: um homem que contraiu a doença de sua esposa. “A segunda pessoa em Illinois que testou positivo para o novo coronavírus é um morador de Chicago e é o marido do primeiro caso”, uma mulher que foi infectada na China, explicou Robert Redfield, diretor dos Centros de Controle e Prevenção de Doenças (CDC).

Esse primeiro caso confirmado em Illinois foi o de uma sexagenária que havia viajado recentemente para Wuhan, a cidade chinesa onde a epidemia de coronavírus começou. O marido não viajou para o país asiático. “Sabemos que isso pode parecer preocupante”, declarou Redfield, ressaltando, porém, que o “risco imediato para os americanos é baixo”.

“Não está se espalhando pela comunidade. Não consideramos que a população esteja em risco”, disse Ngozi Ezike, diretora de saúde pública de Illinois. O país ainda não recomenda o uso de máscaras, repetiu Nancy Messonnier, diretora de doenças respiratórias dos CDC. As instruções permanecem as mesmas contra doenças infecciosas: “lavar as mãos, cobrir a boca quando tossir, cuidar-se”, disse Nancy Messonnier.

A mulher continua hospitalizada e “está bem”, seu marido foi hospitalizado recentemente e “está estável”, segundo Jennifer Layden, diretora médica do estado de Illinois. No total, os Estados Unidos têm seis casos confirmados de pneumonia viral causada pelo novo coronavírus. Análises estão em andamento nos casos de 92 pessoas no país.

Responda nossa pesquisa e nos ajude a entender o que nossos leitores esperam de CartaCapital

Um minuto, por favor...

Obrigado por ter chegado até aqui. Combater a desinformação, as mentiras e os ataques às instituições custa tempo e dinheiro. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, alicerçado em dados e fontes confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se você acredita no nosso trabalho, junte-se a nós. Apoie, da maneira que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo integral de CartaCapital!

Agência de notícias francesa, uma das maiores do mundo. Fundada em 1835, como Agência Havas.

Post Tags
Compartilhar postagem