Mundo

EUA: Margem de erro nas pesquisas dificulta previsão de resultados

Existe a possibilidade de que o suspense em relação ao vencedor se estenda até sexta-feira

Joe Biden e Donald Trump. Foto Mandel Nan, Jim Watson/AFP
Joe Biden e Donald Trump. Foto Mandel Nan, Jim Watson/AFP
Apoie Siga-nos no

As pesquisas seguem bastante díspares e, enquanto muitas indicam uma vitória de Joe Biden, outras mostram que o presidente americano, Donald Trump, diminuiu a vantagem em estados-chave, principalmente a Pensilvânia. O ambiente eleitoral faz com que Flórida e Pensilvânia sejam os estados mais importantes na eleição.

 

Trump, segundo notícias veiculadas em vários jornais americanos, planeja se declarar vencedor caso, na noite de terça-feira, esteja liderando as apurações. Esse movimento é arriscado e traz mais incertezas, já que milhões de votos pelo correio poderão ser computados apenas nos dias seguintes. Se esses votos forem, primordialmente, de estados como a Pensilvânia, a incerteza em cima do vencedor aumentará significativamente.

O republicano vem focado especialmente na Pensilvânia nesses últimos dias. No fim de semana realizou um comício em Butler, no qual atraiu 57 mil apoiadores, apesar da Covid-19. Na tentativa de reverter votos no último minuto, Trump, naturalmente, está se expondo mais enquanto Biden permanece mais discreto.

O presidente americano ainda estará bastante ativo eleitoralmente até minutos antes do fechamento das urnas. Biden deverá passar a terça-feira em campanha, mas com uma mobilização mais discreta e focalizada. O democrata sabe que se garantir a Pensilvânia e ganhar os estados que já estão inclinados para seu lado, dificilmente perderá a eleição presidencial.

Para Trump, a vitória na Flórida é uma obrigação, assim como um resultado positivo na Pensilvânia, Geórgia, Carolina do Norte e possivelmente, Ohio ou algum outro estado no chamado “Cinturão da Ferrugem” – Wisconsin ou Michigan.

Trump vem batendo na tecla da economia para tentar diminuir o impacto negativo que a Covid-19 teve em sua narrativa. O aumento de casos nas últimas semanas e a perspectiva de uma segunda onda prejudicou sua campanha, já que ele sabe que o eleitor indeciso não olha positivamente a forma como ele gerenciou o tema.

No entanto, no aspecto econômico, os resultados do último trimestre foram positivos para o presidente americano, por isso a ênfase na continuação do crescimento econômico como trunfo de campanha nessa reta final.

RFI

RFI
Rádio pública francesa que produz conteúdo em 18 línguas, inclusive português. Fundada em 1931, em Paris.

Tags: , , , ,

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Um minuto, por favor...

Apoiar o bom jornalismo nunca foi tão importante

Obrigado por ter chegado até aqui. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, que chama as coisas pelo nome. E sempre alicerçado em dados e fontes confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se este combate também é importante para você, junte-se a nós! Contribua, com o quanto que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo completo de CartaCapital.

Leia também

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Um minuto, por favor...

Apoiar o bom jornalismo nunca foi tão importante

Obrigado por ter chegado até aqui. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, que chama as coisas pelo nome. E sempre alicerçado em dados e fontes confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se este combate também é importante para você, junte-se a nós! Contribua, com o quanto que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo completo de CartaCapital.