Mundo

EUA distribuirão mais 500 milhões de testes de Covid, anuncia Biden

O presidente norte-americano pediu a seus concidadãos que usem máscaras de boa qualidade como ‘parte de seu dever patriótico’

O presidente dos Estados Unidos, Joe Biden. Foto: Mandel Ngan/AFP
O presidente dos Estados Unidos, Joe Biden. Foto: Mandel Ngan/AFP

O presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, disse nesta quinta-feira 13 que o governo dobrará sua compra de testes de Covid-19 com 500 milhões de kits adicionais, elevando o total para 1 bilhão.

Enquanto o seu país luta contra a variante Ômicron, que está varrendo o mundo, Biden pediu a seus concidadãos que usem máscaras de boa qualidade como “parte de seu dever patriótico”.

No entanto, a Casa Branca enfrenta pressão sobre a indisponibilidade de testes de Covid, que dificulta os esforços para manter as escolas abertas e o trabalho presencial em um momento de aumento das infecções pela Ômicron.

Biden disse que cerca de 15 milhões de testes estão sendo administrados todos os dias, em comparação com dois milhões quando assumiu o cargo há um ano.

“Hoje eu direcionei minha equipe para comprar mais 500 milhões de testes para distribuir gratuitamente”, disse ele.

Os testes estarão disponíveis através de um site do governo que será lançado em breve, acrescentou.

Concluindo seus comentários na Casa Branca, Biden fez “um apelo especial às redes sociais”. “A informação errada e a desinformação (…) têm que parar”, proclamou. “Foi um longo caminho, mas o que está claro é que a maneira como superamos isso é para que todos façam sua parte (…) independentemente de seu partido político.”

Assine nossa newsletter

Receba conteúdos exclusivos direto na sua caixa de entrada.

Um minuto, por favor...

Obrigado por ter chegado até aqui. Combater a desinformação, as mentiras e os ataques às instituições custa tempo e dinheiro. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, alicerçado em dados e fonte confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se você acredita no nosso trabalho, junte-se a nós. Apoie, da maneira que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo integral de CartaCapital!