Mundo

EUA cogitam impor sanções contra Venezuela após decisão contra opositora

Washington anunciou que agora está está revisando a política de sanções

Foto: Mandel NGAN / AFP
Apoie Siga-nos no

O governo dos Estados Unidos avalia restabelecer sanções contra a Venezuela depois que a Suprema Corte do país ratificou a inelegibilidade da candidata de oposição à presidência María Corina Machado, afirmou neste sábado o porta-voz do Departamento de Estado.

Washington anunciou no ano passado uma flexibilização das medidas contra Caracas nos setores de petróleo e gás.

Mas agora está está revisando a política de sanções “com base neste evento e no recente ataque político que aponta contra os candidatos da oposição democrática e contra a sociedade civil”, afirmou o porta-voz Matthew Miller.

Decisão da Suprema Corte

A Suprema Corte da Venezuela confirmou, nesta sexta-feira, a inelegibilidade de María Corina Machado, eleita nas primárias da oposição para enfrentar Nicolás Maduro nas presidenciais deste ano.

Mais cedo, a Corte já havia confirmado a inelegibilidade de Henrique Capriles, que enfrentou o ex-presidente Hugo Chávez em 2012 e, um ano depois, Maduro.

(Com informações da AFP).

ENTENDA MAIS SOBRE: , , ,

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Um minuto, por favor…

O bolsonarismo perdeu a batalha das urnas, mas não está morto.

Diante de um país tão dividido e arrasado, é preciso centrar esforços em uma reconstrução.

Seu apoio, leitor, será ainda mais fundamental.

Se você valoriza o bom jornalismo, ajude CartaCapital a seguir lutando por um novo Brasil.

Assine a edição semanal da revista;

Ou contribua, com o quanto puder.

Leia também

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo