Mundo

EUA autorizam reforço de vacina contra a Covid para crianças de 5 a 11 anos

A autorização da FDA chega em um momento que os Estados Unidos registram um aumento dos contágios de Covid, com quase 90 mil casos declarados por dia. As hospitalizações também aumentaram

Créditos: EBC
Créditos: EBC
Apoie Siga-nos no

As crianças de 5 a 11 anos poderão receber uma dose de reforço da vacina contra a Covid-19 do laboratório Pfizer, anunciaram nesta terça-feira 17 as autoridades sanitárias americanas.

A Agência de Alimentos e Medicamentos (FDA) dos Estados Unidos autorizou a dose de reforço para essa faixa etária “para fornecer uma proteção contínua contra a covid-19”, explicou o órgão em um comunicado.

Um comitê de especialistas dos Centros para Controle e Prevenção de Doenças (CDC) se reunirá na quinta-feira para deliberar sobre o tema e definir a recomendação da dose de reforço, que deve ser aplicada pelo menos cinco meses depois da primeira série de duas injeções.

A dose utilizada é de 10 microgramas, tanto para as imunizações iniciais como para as doses extras (em comparação com 30 microgramas destinados aos maiores de 12 anos).

A autorização da FDA chega em um momento que os Estados Unidos registram um aumento dos contágios de Covid, com quase 90 mil casos declarados por dia. As hospitalizações também aumentaram.

A Covid-19 “tende a ser menos grave nas crianças que nos adultos”, indicou o chefe da FDA, Robert Califf em nota. Mas “a onda ligada à variante ômicron adoeceu mais as crianças, provocou mais hospitalizações e deixou bebês com sequelas no longo prazo”, alertou.

Os Estados Unidos têm 28 milhões de crianças com entre 5 e 11 anos.

Os americanos maiores de 50 anos já estão aptos para uma segunda dose de reforço (a quarta dose ao todo).

AFP

AFP
Agência de notícias francesa, uma das maiores do mundo. Fundada em 1835, como Agência Havas.

Tags: , , , , ,

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Um minuto, por favor...

Apoiar o bom jornalismo nunca foi tão importante

Obrigado por ter chegado até aqui. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, que chama as coisas pelo nome. E sempre alicerçado em dados e fontes confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se este combate também é importante para você, junte-se a nós! Contribua, com o quanto que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo completo de CartaCapital.

Leia também

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Um minuto, por favor...

Apoiar o bom jornalismo nunca foi tão importante

Obrigado por ter chegado até aqui. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, que chama as coisas pelo nome. E sempre alicerçado em dados e fontes confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se este combate também é importante para você, junte-se a nós! Contribua, com o quanto que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo completo de CartaCapital.