Mundo

Dirceu pede autorização ao STF para ir ao enterro de Chávez

O pedido será analisado pelo relator do processo do “mensalão”, ministro Joaquim Barbosa

Apoie Siga-nos no

Débora Zampier


Repórter da Agência Brasil

Brasília – O ex-ministro da Casa Civil José Dirceu pediu autorização ao Supremo Tribunal Federal (STF) para viajar à Venezuela com o objetivo de acompanhar o enterro do presidente Hugo Chávez, que morreu ontem (5) vítima de câncer. Condenado na Ação Penal 470, o processo do mensalão, Dirceu está com o passaporte retido e precisa de autorização da Justiça para deixar o país.

O pedido será analisado pelo relator do processo, ministro Joaquim Barbosa. Os advogados alegam que Dirceu pretende ir ao enterro, que ocorrerá na próxima sexta-feira (8), “em razão da relação de amizade” que mantinha com Chávez. A defesa garante que Dirceu voltará ao país até 24 horas depois do enterro.

Os réus do processo do mensalão estão com os passaportes retidos desde novembro do ano passado. A medida foi tomada por Barbosa após analisar pedido do procurador-geral da República, Roberto Gurgel, que temia a fuga dos acusados. Na petição de hoje, os advogados de Dirceu também pedem que a decisão individual de Barbosa seja submetida ao plenário do Supremo, o que ainda não ocorreu.

Segundo a assessoria de imprensa do Supremo, ainda não há informação se o ministro já recebeu a petição ou se irá decidir a questão ainda hoje.

 

*Matéria originalmente publicada na Agência Brasil

CartaCapital
Há 27 anos, a principal referência em jornalismo progressista no Brasil.

Tags: , , , , , ,

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Um minuto, por favor...

Apoiar o bom jornalismo nunca foi tão importante

Obrigado por ter chegado até aqui. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, que chama as coisas pelo nome. E sempre alicerçado em dados e fontes confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se este combate também é importante para você, junte-se a nós! Contribua, com o quanto que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo completo de CartaCapital.

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Um minuto, por favor...

Apoiar o bom jornalismo nunca foi tão importante

Obrigado por ter chegado até aqui. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, que chama as coisas pelo nome. E sempre alicerçado em dados e fontes confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se este combate também é importante para você, junte-se a nós! Contribua, com o quanto que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo completo de CartaCapital.