Mundo

Bradley Manning revela ser transexual

Um dia após ser condenado a 35 anos de prisão por revelar documentos secretos, soldado norte-americano diz ser “uma mulher” e querer iniciar tratamento para mudança de sexo

Apoie Siga-nos no

O soldado norte-americano Bradley Manning revelou ser uma transexual, um dia após ser condenado a 35 anos de prisão por revelar documentos secretos ao WikiLeaks. Em um comunicado divulgado nesta quinta-feira 22 pela rede de televisão NBC, o soldado diz pretender iniciar o tratamento para mudança de sexo. “Eu sou Chelsea Manning. Sou uma mulher”, disse.

Manning, de 25 anos, revelou 250 mil telegramas diplomáticos e 500 mil notas militares consideradas sigilosas pelos EUA. As informações foram publicadas pelo site WikiLeaks, criado pelo australiano Julian Assange.

O soldado requereu um pedido para receber hormônios femininos em uma prisão federal. Mas, segundo a agência de notícias Reuters, o Exército informou que não fornece terapia hormonal ou cirurgia de reorientação sexual. “Como uma transição nesta nova fase da minha vida, quero que todos conheçam quem eu sou realmente.”

Manning também quer ser chamado pelo nome feminino. Em seu comunicado, o soldado alega que se sente uma mulher “desde a infância” e pede apoio a sua decisão. “Quero começar a terapia hormonal o quanto antes.” Ele revelou sua transexualidade a superiores em um email.

No seu julgamento, a defesa do soldado sustentou que a identidade de gênero de Manning contribuiu para a sua decisão de vazar documentos. Ele revelou, entre outras informações, um vídeo com civis iraquianos atingidos por tiros de soldados americanos a partir de um helicóptero, imagens de um ataque aéreo que matou dezenas de civis no Afeganistão por engano.

Com informações AFP.

CartaCapital
Há 27 anos, a principal referência em jornalismo progressista no Brasil.

Tags: , ,

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Um minuto, por favor...

Apoiar o bom jornalismo nunca foi tão importante

Obrigado por ter chegado até aqui. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, que chama as coisas pelo nome. E sempre alicerçado em dados e fontes confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se este combate também é importante para você, junte-se a nós! Contribua, com o quanto que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo completo de CartaCapital.

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Um minuto, por favor...

Apoiar o bom jornalismo nunca foi tão importante

Obrigado por ter chegado até aqui. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, que chama as coisas pelo nome. E sempre alicerçado em dados e fontes confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se este combate também é importante para você, junte-se a nós! Contribua, com o quanto que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo completo de CartaCapital.