Mundo

Boris Johnson vai a Kiev em ‘solidariedade’ com a Ucrânia

Johnson é o primeiro chefe de Estado ou governo de potências do G7 que viajar a Kiev desde o início da invasão

Foto: AFP PHOTO / UKRAINIAN PRESIDENTIAL PRESS SERVICE
Foto: AFP PHOTO / UKRAINIAN PRESIDENTIAL PRESS SERVICE
Apoie Siga-nos no

O primeiro-ministro britânico, Boris Johnson, viajou neste sábado (9) a Kiev para demonstrar a “solidariedade” britânica com a Ucrânia, que há mais de seis semanas resiste à invasão das tropas russas, informou Downing Street.

Jonhson foi à Ucrânia “para se reunir pessoalmente com o presidente Zelensky, em um gesto de solidariedade com o povo ucraniano” e com a intenção de “apresentar um novo pacote de ajuda financeira e militar” para este país do leste europeu, informou um porta-voz do premier britânico.

Pouco antes, um membro do gabinete de Zelensky postou no Facebook uma foto na qual Johnson aparece vestindo um terno escuro, sentado em frente a Zelensky, trajando a camisa cáqui que costuma usar em suas aparições públicas desde o início da guerra.

Segundo Downing Street, Johnson prometeu enviar à Ucrânia veículos blindados e mísseis anti-embarcações, e celebrou a resistência ucraniana contra a invasão russa como “a maior façanha do século XXI”.

“Graças à liderança decisiva do presidente (ucraniano, Volodymyr) Zelensky e ao invencível heroísmo e à coragem do povo ucraniano, os planos monstruosos do (presidente russo, Vladimir) Putin foram desbaratados”, disse Johnson, citado por gabinete.

“A Grã-Bretanha lidera o apoio militar à Ucrânia, lidera a coalizão antiguerra, lidera as sanções contra o agressor russo”, escreveu, por sua vez, o assessor presidencial ucraniano, Andriy Sybiha.

Na sexta-feira, Zelensky recebeu a presidente da Comissão Europeia, Ursula von der Leyen.

Von der Leyen visitou com o chefe da diplomacia europeia, Josep Borrell, e o líder do governo eslovaco, Eduardo Heger, a cidade de Bucha, perto da capital ucraniana, onde apareceram dezenas de cadáveres com roupas civis após ter sido ocupada pelas tropas durante semanas.

Johnson é o primeiro chefe de Estado ou governo de potências do G7 que viajar a Kiev desde o início da invasão, em 24 de fevereiro. Este grupo de economias avançadas é formado por Estados Unidos, Canadá, Reino Unido, Alemanha, França, Itália e Japão.

AFP

AFP
Agência de notícias francesa, uma das maiores do mundo. Fundada em 1835, como Agência Havas.

Tags: , , , , , , ,

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Um minuto, por favor...

Apoiar o bom jornalismo nunca foi tão importante

Obrigado por ter chegado até aqui. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, que chama as coisas pelo nome. E sempre alicerçado em dados e fontes confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se este combate também é importante para você, junte-se a nós! Contribua, com o quanto que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo completo de CartaCapital.

Leia também

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Um minuto, por favor...

Apoiar o bom jornalismo nunca foi tão importante

Obrigado por ter chegado até aqui. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, que chama as coisas pelo nome. E sempre alicerçado em dados e fontes confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se este combate também é importante para você, junte-se a nós! Contribua, com o quanto que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo completo de CartaCapital.